Movimento de cargas portuárias cresceu no primeiro trimestre

0

A movimentação de cargas portuárias cresceu 7,7% no primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2010. Segundo boletim divulgado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), os portos e terminais de uso privativo movimentaram cerca de 200,6 milhões de toneladas entre janeiro e março. No três primeiros meses do ano passado, foram movimentadas 186,3 milhões de toneladas.

Além de reforçar a tendência de crescimento do setor, os números revelam que os portos tiveram desempenho superior ao dos terminais de uso privativo (TUPs). Enquanto os primeiros registraram alta de 9,7% no total geral de cargas movimentadas, os terminais expandiram em 6,6% suas atividades, na comparação com o primeiro trimestre de 2010. Apesar disso, os TUPs continuam sendo responsáveis pela movimentação de dois terços (66%) do total movimentado.

Com uma alta de 8,9%, os granéis sólidos (soja, farelo, milho, açúcar etc.) continuam sendo o grupo mais representativo de cargas, tendo atingido a marca de 119,2 milhões de toneladas, ou quase 60% do total geral de cargas, apesar de a movimentação de soja ter caído 27% em comparação ao mesmo período do ano passado. Em contrapartida, a movimentação de fertilizantes e adubos aumentou 65,5%, totalizando 4,4 milhões de toneladas.

Em termos percentuais, contudo, os melhores resultados foram obtidos com a carga geral solta (grandes mercadorias que, em geral, não são transportadas em contêineres, como máquinas e equipamentos e madeira em tronco), cuja movimentação aumentou 13,5% e com os contêineres (13,2%).

A movimentação de contêineres alcançou a marca de 1,73 milhões de TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés de comprimento – 6 metros), um crescimento de 17,7% sobre o mesmo período de 2010. Embora tenha havido pequena queda na série entre o último trimestre de 2010 e o primeiro deste ano, a tendência de elevação da movimentação de cargas por contêiner continua, segundo a Antaq.

Quando analisado o transporte de cargas por tipo de navegação, o melhor resultado foi obtido pela navegação de longo curso, que movimentou 145 milhões de toneladas, com alta de 8%. A navegação de cabotagem (entre portos e plataformas marítimas nacionais) cresceu 7,1%, atingindo 48,3 milhões de toneladas no primeiro trimestre deste ano, graças principalmente à movimentação de petróleo e derivados. Já a navegação interior, beneficiada pelo crescimento das exportações de produtos agrícolas que são transportados até os portos pelas hidrovias, cresceu 4,3%, movimentando 7,5 milhões de toneladas.

Com as informações – Agência Brasil

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta