Estaleiro Jurong é destaque no crescimento do ES

1

O Brasil aparece novamente nas estatísticas internacionais da construção naval. Segundo dados do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval), o Brasil se destaca na construção de petroleiros, na construção de plataformas de petróleo e de navios de apoio marítimo. A frota mundial de navios é estimada em 1,3 bilhão de Toneladas de Porte Bruto (TPB) e a carga transportada através dos oceanos atingiu 8 bilhões de toneladas, em 2010, em expansão para 10 bilhões de toneladas, em 2020. 

A expansão da área petrolífera atinge Estados de diversas regiões do País como Amazonas, Pará, Ceará, Pernambuco, Sergipe, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O Estado do Espírito Santo está em segundo lugar no ranking dos estados produtores de petróleo e gás no país só perdendo para o Rio de Janeiro. De acordo com levantamentos da indústria naval, o Estado produziu 276,3 mil barris de petróleo e 11,1 mil de gás ao dia, totalizando a marca de 346,4 mil.  

A tendência é o mercado crescer ainda mais. No Espírito Santo, o destaque fica por conta do Estaleiro Jurong Aracruz (EJA), que tem previsão de fomentar mais de 6.000 mil empregos diretos e indiretos, colocando o Estado na rota da expansão da indústria naval. 

O EJA será instalado na Barra do Sahy e terá a sua atividade voltada para navios sondas e plataformas, atendendo a demanda da exploração do petróleo na camada pré-sal. Segundo o Gerente de Construção Naval do EJA, José Eduardo Vitullo, no Espírito Santo, a expectativa é de que o estaleiro construa inicialmente navios- sonda para a Petrobras.

Por Redação Portal Portal Marítimo

1 COMENTÁRIO

  1. só com pessoas honestas poderemos fazer do brasil um país melhor para se viver, parabéns aos governantes que sem propagandas estão trabalhando por um mundo melhor.

Deixe uma resposta