Bacia de Santos mandando ver no Pré – Sal

0

Com o início dos testes no pré-sal, a Bacia de Santos teve um salto de produção e passou a ser a segunda principal produtora do país. Em fevereiro, Santos era apenas a quinta área de produção, com 63 mil barris de petróleo e gás diários, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo).

De lá para cá, a produção deu um salto de 106% e fechou maio em 130 mil barris de petróleo e gás por dia: 96 mil barris por dia de petróleo e 5,4 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

Ao mesmo tempo, a produção de petróleo nos campos do pré-sal dobrou, passando de 62,8 mil barris por dia em fevereiro para 128,1 mil barris em maio.

Dos sete poços do pré-sal em atividade, seis estão entre os 30 mais produtivos do país. Três dos sete poços estão em Santos, e respondem pela metade da produção na nova área exploratória – quatro estão em Campos.

O potencial do pré-sal pode ser medido pela produtividade dos poços.

Um dos poços em Lula, no bloco BM-S-11, já é o maior produtor do país, com 28,4 mil barris de óleo por dia.

Em termos de barris de óleo equivalente, que inclui gás natural, o poço de Lula também lidera, com 36,3 mil barris de petróleo e gás.

As reservas de Lula são estimadas em, pelo menos, 6,5 bilhões de barris. São as maiores do país, representando quase a metade das reservas totais provadas do Brasil.

SUPEROU ES E SOLIMÕES

Pela primeira vez, Santos superou as bacias do Espírito Santo e do Solimões.

A principal região produtora segue sendo a Bacia de Campos, com 1,9 milhão de barris de óleo e gás por dia.

A Bacia do Espírito Santo é a terceira maior produtora, com 109 mil barris de petróleo e gás por dia, seguida pela do Solimões (região Norte), com 106 mil barris por dia.

A previsão é que Santos se consolide no posto de segunda bacia produtora do país e, no final da década, atinja nível de produção em patamar semelhante ao de Campos.

“O filé mignon do pré-sal está em Santos, e será questão de tempo para que a bacia ultrapasse Campos e se torne a maior produtora do país”, afirma Cláudio Serra, especialista do Centro de Estudos em Infraestrutura.

A ANP aponta que a produção de petróleo e gás em maio chegou a 2,491 milhões de barris por dia, com alta de 1,88% ante abril.

Com as informações – Agência de Notícias Jornal Floripa

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta