Rússia quer colocar comandantes que negaram socorro na cadeia

0

O Ministro dos Transportes da Rússia, Igor Levitin, determinou a adoção de medidas criminais e administrativas contra dois capitães de navios que se recusaram a prestar socorro às vítimas do naufrágio do navio “Bulgária”, no domingo, 10.

Segundo testemunhas, os dois comandantes presenciaram o desastre e seguiram navegando pelo rio Volga, onde ocorreu o naufrágio, sem tentar resgatar as vítimas. O Ministro Levitin assegurou que os capitães das embarcações serão exemplarmente punidos.

A Rússia, que nesta terça-feira, 12, observou luto nacional pelas vítimas do “Bulgária”, continua recebendo mensagens de condolências de todo o mundo.

As primeiras investigações sobre as causas do naufrágio apontam para excesso de lotação, mau funcionamento dos motores e, principalmente – infração gravíssima –, a constatação de que o “Bulgária” não tinha licença formal para transportar passageiros.

Com as informações – Diário da Rússia

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta