Rapidinhaaaassss!!!!

0

Até e mail chegou perguntando pelas rapidinhas… aí estão elas de volta. Clandestino chegando a Cabedelo (ahhh, Cabedelo…), Maersk pegando um baita dum contrato com a US Navy e chineses investindo na Bahia. Vamo que vamo com as Rapidinhas!

Maersk fecha mais um contrato coma US Navy – A Maersk Line fechou, na semana passada, um contrato avaliado em US$ 126 milhões para operar e manter cinco porta-contêineres e ro-ro para a Marinha do Estados Unidos. A companhia irá administrar a classe de embarcações Bobo, tripulada por marinhos ciis e equipada com artigos militares e suprimentos que são mantidos preparados para uma disposição rápida durante operações oficiais e de ajuda humanitária. O contrato começa a vigorar em setembro deste ano e terá duração entre um e quatro anos.

Chineses na Bahia – A BOMCO (Baoji Oilfield Machinery), uma unidade da PetroChina, estabelecerá uma joint venture na Bahia com duas empresas brasileiras para fornecer equipamentos para perfuração de petróleo, afirmou a PetroChina, em comunicado. Joint Venture é um termo em inglês para explicar quando duas empresas decidem tocar um negócios juntas, e pode ocorrer entre empresas de países diferentes. A BOMCO assinou o acordo no sábado com a BRCP e a Asperbras para a criação da joint venture, que deverá iniciar operações em outubro, de acordo com o comunicado. A PetroChina terá uma fatia de 34% na empresa, enquanto as empresas brasileiras ficarão com 33%, cada uma. Segundo a PetroChina, o acordo é o primeiro desse tipo entre uma companhia de petróleo chinesa e empresas brasileiras no setor de fabricação de equipamentos de petróleo.

Clandestinos chegam a Cabedelo em navio – Um Navio de bandeira Tailandesa chegou a Cabedelo nesta terça-feira por volta do meio dia, trazendo a bordo três passageiros clandestinos. A embarcação vinha do Porto de Dakar no Senegal, com destino ao Brasil para pegar uma carga de minério e na travessia do atlântico o capitão da embarcação descobriu os três passageiros clandestinos. Neste momento, 15h20 minutos, o navio Thor Júpiter se embora fundeado na entrada do porto de Cabedelo, para que os três homens sejam transferidos para um barco da Capitania dos Portos e entregues aos agentes da Polícia Federal da Delegacia de Imigração. De acordo com informações da Comunicação Social da DPF, os três homens são da República de Guiné Bissau e moram na capital Konacre. Os três africanos devem ser levados para a sede do Departamento de Polícia federal, onde devem ficar até que a Embaixada Brasileira mantenha contato com a Embaixada da Guiné e eles sejam repatriados. Mais detalhes em instantes.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta