Petrobras – Investimentos de US$ 224 bilhões até 2015

0

Em reunião realizada no último dia 22, em Brasília, o Conselho de Administração da Petrobras aprovou, depois de três tentativas da companhia, o Plano de Negócios da estatal para o período 2011-2015 e que totalizará investimentos de US$ 224,7 bilhões (o equivalente a R$ 389 bilhões), volume US$ 700 milhões superior aos investimentos previstos no Plano de Negócios 2010-2014.

O Plano de Negócios 2011-2015 prevê a aplicação de 95% dos investimentos (US$ 213,5 bilhões) em atividades desenvolvidas no Brasil e 5% (US$ 11,2 bilhões) no exterior, contemplando um total de 688 projetos.

Em relação ao total dos investimentos, 57% se referem a projetos já autorizados para execução e implementação. A estatal priorizou mais uma vez os investimentos em exploração e produção (E&P), cuja participação no total dos investimentos passou de 53% do plano anterior para 57% no atual, o equivalente a US$ 127,5 bilhões ante os US$ 118,8 bilhões do período anterior.

Segundo o novo plano, 87% dos investimentos em E&P estarão concentrados nos novos projetos incluídos no portfólio, com destaque para o desenvolvimento das áreas do pré-sal e da cessão onerosa.

A área de refino, transporte e comercialização terá 31% do total dos investimentos, ante os 33% do plano anterior, com os investimentos, neste caso, caindo dos US$ 73,6 bilhões do plano 2010-2014 para US$ 70,6 bilhões nos próximos cinco anos.

O segmento de Gás e Energia também terá redução de investimentos passando de 8% para 6% do volume total: de US$ 17,8 bilhões para US$ 13,2 bilhões; o mesmo ocorrerá com a de Petroquímica cujos investimentos caíram de US$ 5,1 bilhões para US$ 3,8%.

Já a área de Distribuição ficará com investimentos de US$ 3,1 bilhões, contra os US$ 2,4 bilhões do plano anterior. Também cresceram os investimentos no segmento de Biocombustível, passando de US$ 3,5 bilhões para US$ 4,1 bilhões.

A Petrobras esclareceu que, em relação à carteira de projetos que representava os US$ 124 bilhões do plano anterior foram retirados projetos equivalentes a US$ 10,8 bilhões em investimentos.

Com as informações – Nielmar de Oliveira / Agência Brasil

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta