Petrobras – Incompetência na Gestão penaliza contribuintes

2

Todo cidadão brasileiro já ouviu um dia os governantes do Brasil falarem, propagarem que éramos autossuficientes em combustíveis e que a Petrobras era a empresa mais eficiente da América Latina. Getulio Vargas gritou pelas rádios país afora que o petróleo era nosso. Luiz Inácio, o Lula,  propagou pela mídia, diga-se de passagem com gastos de milhões de reais de grana pública, que éramos a pátria das reservas de petróleos. “Pré-sal, reservas de Campos, etc. e tal”.  Dúvida? Veja no Google,  leia as matérias oficiais e os vídeos da mídia da era Lula. Propaganda enganosa tem perna curta, e os fatos colocam os governistas em descréditos.

Bom, o tempo passou, e sete meses depois da saída do “cara” da Presidência e pouco mais de nove meses das eleições presidenciais, vem o presidente da Petrobras, o senhor José Sérgio Gabrielli, para anunciar, em nome da estatal do petróleo, que o Brasil vai ter que importar gasolina e alguns derivados. “Uma vergonha se levarmos em conta as propagandas governamentais de soberania em reservas de petróleo”.

O Congresso Nacional deve uma explicação aos mais de 190 milhões de brasileiros por não estar cumprindo o seu papel soberano de fiscalizar e acompanhar as propagandas enganosas do Poder Executivo de autossuficiência em petróleo.  Volto a dizer, à custa de milhões de reais do erário, gastos com mídia através de agências e empresas de propaganda.

Com desculpas esfarrapadas, para encobrir a falta de gestão futura da Petrobras, vem o atual presidente jogando a culpa no aumento de renda da população. Ora, todo economista e gestor de planejamento de uma empresa do porte gigantesco da Petrobras, se tivesse competência, teria, oito anos atrás, planejado e dimensionado as produções de refino futuro: “produção, consumo atual e evolução de crescimento da economia a médio e longo prazo”. Planejamento é nada mais que usar os indicadores sociais, econômicos e estruturais.

A incompetência na gestão da Petrobras é tanta que o seu atual presidente vem a público, junto à imprensa, para anunciar déficit de combustível. Sequer sabia os percentuais que a “estatal do petróleo brasileira” deverá importar para suprir os possíveis “déficits” de produção e consumo nas bombas e nos postos.

A classe política brasileira deve estar atenta, já que estamos falando de uma das três maiores gigantes do petróleo bruto e refinado do mundo.  O Governo brasileiro, com essas declarações do Presidente da Petrobras, de que existe déficit, que terá que importar e que não sabe o quanto deverá importar, assina atestado de incompetência, falta de planejamento estratégico e total falta de visão de crescimento do Brasil, aliado ainda às displicências graves de investimentos interno em novas refinarias.  O fato é grave, é na verdade gravíssimo, para uma nação que pretende realizar uma Copa do Mundo em 2014 e uma Olimpíada em 2016.

Aliados aos fatos, os cidadãos “contribuintes brasileiros” pagam os combustíveis e derivados mais caros do mundo. Agora, se, conforme as mídias do governo federal dos últimos oito anos – de que éramos autossuficientes em reservas de petróleo bruto e de que a Petrobras tinha reservas de bilhões de reais para investir – por que não construíram novas refinarias no Brasil?

Aqui você é o palhaço... eu, você, o vizinho...

Diga-se, de passagem, que os combustíveis brasileiros recebem uma das maiores cargas de impostos e agora, com o anúncio de importação de gasolina, vamos gerar novos empregos na Venezuela, na Bolívia e, quem sabe, nos Emirados Árabes.

Como escrevo para o cidadão das ruas, o contribuinte, através da imprensa livre, digo, com todas as letras, que pretendem usar as desculpas do padrão de vida elevado do brasileiro para arrochar os preços da gasolina “importada” nas bombas, tudo para elevar as receitas federais através da dura carga de impostos sobre os combustíveis. Mais uma vez, nós, os brasileiros, os contribuintes, é que pagaremos o preço da incompetência de gestão da estatal Petrobras e ou “ajudar” o Governo brasileiro a elevar receitas.

Com as informações – João Serra Cipriano / JB

Por Rodrigo Cintra

2 COMENTÁRIOS

  1. NUNCA NA HISTÓRIA DESTE PAÍS,,,,se cantou tantas mentiras,esta é só mais uma delas.

    RUI BARBOSA ,ja sabia disso a dezenas de anos atraz……..

  2. O Brasil é auto-suficiente na produção de óleo cru. Mas esse óleo nunca foi convertido plenamente na produção de gasolina e diesel. Até porque boa parte do nosso óleo, em particular alguns campos da Bacia de Campos, tem o grau API muito ruim. Marlim que o diga.

    Até pouco tempo atrás eramos auto-suficientes na produção de gasolina e derivados em solo brasileiro. Mas sempre importamos o óleo cru para tal. Se importamos hoje gasolina é porque o país está em um crescimento econômico impensável. Considerando que a última refinaria do país data de 1980, finalmente investir em refinarias é um bom negócio. Que a Petrobras e as empresas privadas levem isso em conta de agora em diante.

Deixe uma resposta