URGENTE: Helicóptero decolando da P-65 (antiga SS-06) desaparecido em Macaé (atualizado às 22:50)

51

Segundo Petrobras, a aeronave não chegou ao aeroporto de Macaé. A aeronave transportava dois tripulantes e dois passageiros.

Equipes da Petrobras e da Marinha fazem uma busca por um helicópetro que solicitou autorização para um pouso de emergência no Aeroporto de Macaé, na noite desta sexta-feira (19), na Região Norte Fluminense. Segundo a assessoria da empresa, a aeronave não chegou ao aeroporto e foi acionado o Plano de Emergência da Bacia de Campos.

O desaparecimento foi declarado às 17h15, instantes após o piloto ter comunicado à torre de Macaé que faria um pouso de emergência na água. O Salvamento Aéreo de Curitiba, patrulha de salvamento da Região Sudeste do país foi a primeira a notificar o desaparecimento e despachou duas aeronaves para o local, que começarão as buscas na manhã deste sábado, nas primeiras horas do dia.

Ainda não há informações sobre vítimas.

O helicóptero pertence à empresa Senior Táxi Aéreo, que presta serviço para a Petrobras. Ainda não há informações sobre vítimas.

A Senior Táxi Aéreo informou que está investigando o caso.

Com as informações: Globo.com e O Dia Online

Nota do Portal: Segundo informações oriundas de companheiros embarcados, o helicóptero perdeu contato na área sul do campo de Marlim, nos arredores da P-12, após decolar da P-65, que estava interditada pelo MP  (matéria completa aqui) A antiga SS-06 já pertenceu à Transocean.

A embarcação Toisa Pegasus estava coordenando as buscas, de início, mas recebemos informações de que não está mais, para poder descer o ROV na água. Diversos barcos como o Up Safira, Siem Emeraldm, Maersk Mariner, Skand Captain, entre outros, sendo que dois utilizando o ROV, na área onde encontraram os botes de resgate e a porta da aeronave. Porém, como podemos observar no Marine Traffic, uma grande quantidade de outras embarcações estão se dirigindo ao local. O grande problema é o tempo, que não contribui, com ventos de até 40 nós e o swell bem alto. 

Por Caê Mahan

51 COMENTÁRIOS

  1. Todos esperamos. Nessa hora é que paramos para pensar no quanto arriscamos nossas vidas pelo simples ato de ir e vir para nosso trabalho. E ainda tem gente que acha que nosso trabalho é moleza. Ficamos aqui na torcida pelos desaparecidos e pelas equipes de resgate.

    • É muito trágico e doloroso para todos quando uma aeronave “cai”, principalmente quando perdemos um grande amigo – Comandante Luiz Paulo Velozo CALMON – desaparecido a mais de 3 anos no acidente com o PP-MUM em 2008. O unico tripulante/passageiro que até hoje não foi encontrado.

  2. Rezamos a DEUS que todos companheiros sejam encontrados, ja e hora de olhar com carinho e respeito por nos, aeronaves vem e vao o dia inteiro sem que haja um tempo habil para uma pre-inspecao, um check list, que poderia prever e evitar acidentes como este.

    • Companheiro o que voce pronuncia não é verdade, todas as aeronaves são rigorosamente inspesionadas nos entre voos e a todo instante. falando assim sem se quer tomar o conhecimento dos procedimentos, torna uma inresponsabilidade sua. esperamos que encontrem os passageiros e a aeronave para se esclarecer o acidente

        • O comentário acima foi editado por conter ofensas. Lembramos a todos os leitores que neste fórum de debates, o mínimo que se espera é Educação e Urbanidade.
          Opiniões diferentes podem conviver em harmonia.
          Ninguém é obrigado a aceitar o ponto de vista de outrem, mas todos são obrigados, no Portal Marítimo, a manter o respeito para com os participantes e leitores em geral.

  3. Já encontraram destroços no mar…Esta paralização “padrão” dos pilotos era certo de que não daria boa coisa. Voos atrasados,funcionarios trabalhando dia e noite,prejuízo financeiro para quem comprou passagem aérea,prejuízo emocional e agora este que não tem preço. E agora? É falta de piloto? É falta de aeronave? Condições metereológicas? mesmo com dias ensolarados é isto que nossos familiares ouvem lá em cima…Será que agora,com vidas terminadas,finalmente liberam verba para construção de um aeroporto maior,melhores condições de voo..simplesmente revoltante!

    • Olá Mariana.

      Não junte diversas atribuições para justificar tal acontecimento.
      Entenda como funciona a avição “Petrobras” que é diferente da aviação “civil”.
      Aviação Petrobras – A paralização no aeroporto de macaé foi devido uma demanda enorme de tripulantes (20) que pediram demissão em conjunto par voarem na Amazonia – Manaus.
      – todos tem voos garantidos, pois as empresa é que pagam.

      Aviação Civil – Existe paralização para reajuste de salarios.
      – Existe a safadesa do over-book e como disse a ex-ministra Marta Suplici, Relaxa e Goza.

      • Sr. Ribeiro gostaria de saber se fosse um familiar (dos queridos e mais chegados, um pai ou um filho) se a senhoria teria cabeça pra separar e explicitar uma colocação como fez a senhora Mariana.Não importa o que falemos agora, mas é a Petrobras polui o nosso mar constantemente vinde o “motante” de material que é jogado no mar; e não tem o mínimo de respeito com quem esta embarcado.Mudanças já!E a vergonha é tanto que os meios de comunicação fazem apenas um breve comentário de um acidente tão sério como este.FFA

    • Certamente a indignação por conta da situação é válida. Neste momento, os esforços devem se concentrar no resgate dos acidentados. Entretanto, não existe “caos aéreo” com relação a operação dad aeronaves que operam para a Petrobras. Existe sim, uma escassez de pilotos por conta da concorrência do setor executivo, entretanto o pilotos tem uma carga horária limite para vôos diários. Isto é rigorosamente respeitado, tanto pela empresa dona da aeronave assim, pela Petrobras e

      • Não podemos deixar a hipocrisia tomar conta da situação e fingir que não estamos vendo a merda que a Petrobras já vem fazendo a tempo com os seus voos. Paremos de babar ovo desta empresa e vamos encarar a realidade…

  4. Estes são os trabalhadores desaparecidos neste helicóptero da Senior (SEK):

    JOAO CARLOS PEREIRA DA SILVA – Empresa BRASITEST LTDA

    RICARDO LEAL DE OLIVEIRA – Empresa ENGEVIX ENGENHARIA

  5. Estamos todos torcendo pelos companheiros, só estando lá pra saber o que se passa, mas e isso que acontece, agora fica a pergunta em quem a culpa vai cair dessa vez?

  6. Estou torcendo pelos tripulantes , sei que é um momento muito dificil para os familiares, mas tenham fé e muita confiança em Deus, pois ele tudo pode.
    Tenho muitos amigos que trabalham embarcados e sei quanto é grande a tenção nos embarques e desembarques.
    Que Deus os abençoe.

  7. Que Deus conforte os familiares e que consigam escontra-los com vida!!!

    E que Deus proteja todos nós que necessitamos pegar um helicóptero em macaé para chegarmos ao trabalho… e que a vergonha que está aquele aeroporto seja revertida.. se não podemos ter mais casos!!!

    que Deus nos esteja conosco..

  8. Estou de plantão esperando alguma notícia. Por favor, qualquer notícia é valiosa. Meu Deus, nem acredito! Um dos tripulantes é meu amigo.Me ajudem a ter esperança, postem qualquer novidade….

  9. O Agusta Westland AW-139 é tido como a aeronave mais moderna que opera para a Petrobras. Além da eletrônica de ponta, conta com o sistema Skytrack que informe à base da empresa, em intervalos de 3 minutos, a posição em que ela se encontra assim como dados em tempo real, atuando como um sistema de telemetria. Assim que o piloto declarou a emergência, a Senior estava monitorando a situação e certamente a Petrobras também.
    Com relação as condições operacionais, não procede o exposto acima. Pilotos e aeronaves apenas operam após um extenso checklist que assegura condições mínimas de segurança.

  10. Nao adianta queremos discutir achando culpado e culpas para a situacao. E hora de juntar nossas forcas e pedirmos a Deus que todos estejam bem, saos e salvos!

  11. SÓ PRECISO SABER SE MEU TIO ESTAVA A BORDO DO HELICOPTERO,O NOME DE É ANDRE RICARDO LOPES ESTAMOS ANSIOSOS POR NOTÍCIAS,QUE DEUS ABENÇOE TODOS OS TRIPULANTES E FAMILIARES…….

  12. Sem hipocrisia gente, todos sabem que as condicoes no aeroporto de macae estao precarias, aeronaves e tripulacao insuficientes para atender a demanda. Petrobras e empresas aereas precisam botar a mao no bolso, investir em equipamento e seguranca. Vamos unir forcas minimizando a possibilidade de ocorrencia como estas. FE EM DEUS

  13. segunda dia 21/08/11
    eu vou embarca trabalho na ss73 qeiroz galvaõ
    como eu posso entra em uma desas aeronave e me sentir seguro
    q o SENHOR jesus possa ser por nos
    e q possa conforta as familhas das vitimas

  14. Não sejamos os piores cegos ( aqueles que não querem ver !!!! ), Só quem trabalha embarcado sabe o que é estes vôos por Macaé, a superlotação, os atrasos intermináveis e praticamente diários, isso mesmo, eu disse DIÁRIOS!!!!
    A falta de respeito com o trabalhador, que fica por horas esperando pra embarcar, mas tendo a obrigação de estar fazendo check in na hora estabelecida, sob pena de ter declarado PERDA DE VOO e ter o valor descontado do seu salário.
    As transferências e cancelamentos de vôos constantes, a constante superlotação do espaço físico no aeroporto.
    Companheiros off-shore oremos e peçamos a Nosso Senhor Jesus Cristo para que todas as vitimas deste acidente sejam encontradas com vida amem!!

    • Prezados, orem pelos desaparecidos. Mas não se esqueçam de fazer sua parte nas próximas eleições, não permitindo que estes políticos que são donos da cidade de Macaé por gerações sigam ficando milionários às custas do sacrifício da população. O aeroporto de Macaé é administrado pela INFRAERO mas pertence à prefeitura. Foi a Petrobras que bancou a ampliação do aeroporto, enquanto o querido prefeito fica comprando carros na concessionária VW Recreio ( em Jacarepagua) usando o nome de outra pessoa.

  15. Que o Senhor conforte o coração dos familiares. E que um dia os trabalhadores deste paÍs sejam respeitados e visto como seres HUMANOS.
    É angustiante uma fatalidade dessa. A preocupação pra quem tem alguém trabalhando nessas plataformas é triste.Eles saem de casa vivos mas não temos a certeza de que voltaram com vida.
    Abraços!

  16. Realmente os comentário do Fredereico tem fundamento, há mas de 24 anos a cidade está nas mãos de uma unica familia ( lopes teixeira e Mussi ) adquiriram um monopolio politico,se sentem donos da cidade de Macaé, e nada se importam com os trabalhadores que dão seu sangue , principalmente aos embarcados..enquanto isso o prefeito riverton só pensava em eleger seu irmãozinho Adrian a deputado federal,agora pensa em fazer seu secretario e presidente do PMDB o ANDRÉ BRAGA o seu sucessor e a sua irmã Carla mussi a vereadora mas votada de Macaé..por isso,confio em vcs,pra pensarem com seriedade na hora de escolherem seus politicos,pois só o seu voto pode mudar toda esta lama de corrupçao.. um forte abraço.. carlos

  17. SOU DA PLATAFORMA DE P-12 E JÁ FAZ ALGUM TEMPO QUE NÓS TRABALHADORES DA CLASSE OFF-SHORE, TEMOS NOTADO OS ATRASOS NOS VOOS, A FALTA DE ORGANIZAÇÃO, A DEMORA E ISSO TUDO, ACABA INFLUENCIANDO NAS AERONAVES QUE FICAM SOBRE CARREGADAS COM A QUANTIDADE DE VOOS ATRASADOS.
    FICA UM ALERTA PARA TODOS:
    VAMOS NOS UNIR E ACABAR COM ESSA VERGONHA QUE SE PASSA COM NÓS TRABALHADORES OFF-SHORE.
    JUSTIÇA!

  18. espero nque aparece essas vitimas desse tragico acidente que esta chocando todos nos da area petrolifera daniel alves de oliveira junior

  19. foi quatro anos ai na bacia sei como e esta vida e hora de todos nos orar por estes companheiro , que esta desaparecido que deus de muita luz a familiares destes.fica aqui este que muito tempo este nesta luta

  20. ESPERO QUE OS FAMILIARES DESTES TRIPULANTES E PASSAGEIROS TENHAM FÉ,E ACREDITEM QUE O SENHOR JESUS TEM UM PLANO PARA CADA UM DE NÓS, MESMO QUE NÃO O ENTENDAMOS.FORÇA.

  21. 3 tripulantes foram encontrados dentro da cabine a 99 metros de profundidade. O quarto tripulante saiu da cabine, mas não se sabe se sobreviveu.

    É impressionante como ainda insistem em usar helicópteros com flutuantes acionados manualmente. Ignoram a existência dos modernos e caros helicópteros anfíbios que flutuam por muito tempo, mesmo na existência de grandes ondas.

    Enquanto se trocar segurança por economia será difícil minimizar essas tragédias. Será que teremos que ver uma grande autoridade morrer no mar para valorizarem nossas vidas?

  22. Já passei por uma situação de pouso de emergência no aeroporto de Macaé. Estávamos para embarcar na SS-49 e antes fizemos uma parada na SS-51 para troca de turma. Logo ao decolar da SS-51 o piloto nos informou que estava com um problema e que teríamos que retornar para Macaé o mais rápido possível. Graças a Deus foi um vôo que parecia normal, porém, todos estavam apreensivos… O pior momento foi quando nos aproximamos do aeroporto e observamos toda a equipe de emergência inclusive os carros de bombeiros já na pista e com o esguicho apontado para a aeronave, além de muitos curiosos, inclusive funcionários do aeroporto, parecia cena de filme. Neste momento eu só conseguia pensar na minha filha de 1 aninho… A aeronave aterrisou igual a um boeing e em uma certa velocidade, pois estava funcionando somente um rotor ou motor, (sei lá, pois sou leigo no assunto) e não consegui pousar normal. Fico imaginando se fosse em alto mar ou numa plataforma, seria o maior desastre.

    Fiquei torcendo pela sobrevivência dessas pessoas, mas, infelizmente fiquei sabendo que acharam a aeronave com três pessoas há 99 metros de profundidade e há 100 km da costa de Macaé. Ainda temos esperanças de encontrar a quarta pessoa. Fiquei muito triste e até chorei bastante, mesmo sem conhecer essas pessoas, mas sabemos que não estamos livres disso…

    No momento não estou embarcando, confesso que fiquei meio que traumatizado com isso. Sei que muitos precisam do trabalho, mas, no meu caso eu “chutei o balde” porque graças a Deus eu consegui algo em terra que pudesse chegar perto do embarque, em termos de $$$$$…

    Abraço à todos !!! Fiquem com Deus….

  23. Nunca entendi a Logistica: Voos curtos pela manhâ, voos longos fim de tarde, é o comprometimento total da segurança de voos e das possibilidades de sobrevivência no mar.
    ALGUÉM PODE ME EXPLICAR?
    Sinto muito por todos que se foram, e por nós sobreviventes.
    Fernanda.

  24. nesse momento tão difícil,vamos nos unir e orar a Deus pelas famílias ,para que encontrem em nosso pai celestial forças ,tenho dois filhos que embarcam e quando vai chegando o dia ,fico ansiosa e temente por eles ,mas não desisto de orar e pedir a deus por eles e por todas as equipes e familiares dos mesmos ,vamos nos unir e não deixar essa aliança de oração ser quebrada pelas famílias e pelos trabalhadores e muito menos por meia dúzias de pessoas que não respeitam a dor dessas familias …o momento e de oração e dor pela perda desses homens guerreiros que perderam as vidas por seus familiares…não vamos parar de orar,por favor clamem a DEUS,POIS ADOR DA PERDA É MUITO GRANDE GENTE.

  25. Olhem o caos que se encontram o aeroporto de Macaé e o heliporto de Farol de São Tomé, estou tentando embarcar desde segunda passada ( 22 / 08 ) e até agora nada.
    Sem contar a falta de respeito com os passageiros destes voos que são transferidos para pesagem as 05:50 da manha, quando o horário original do voo é 14:50.
    A superlotação, a falta de acomodação para todos, o bate e volta das poucas aeronaves, o stress da espera sem fim.
    Está na hora de um basta!!!!!
    O Sindipetro e demais sindicatos deveriam se articular e programar uma paralização realmente GERAL das unidades maritimas da Petrobras, tanto contratada quanto terceirizadas, assim mostrariamos a verdadeira força da classe, afinal somos todos petroleiros!!!!!!

  26. E não podemos nos esquecer das tranferencias de voos sem fim!!!
    Deveria existir um numero máximo de transferencias e logo depois o cancelamento para uma nova programação de embarque para evitar o stress pré embarque que se repete a cada nova transferencia!!

  27. Senhores, o que eu gostaria de entender é, porque estas aeronaves, ainda estavam voando para a Petrobras se seu historico de incidentes e acidentes tem sido grande; vejam materias que transcrevo abaixo, recentemente publicadas:
    Helicóptero que caiu passou por ocorrência grave há um mês
    A aeronave da empresa Sênior prefixo SEK que caiu na última sexta-feira, 19, causando as mortes dos petroleiros Ricardo Leal de Oliveira e João Carlos Pereira da Silva, além dos tripulantes Rommel Oliveira Garcia e Lauro Pinto Haytzann, havia passado por ocorrência grave há apenas um mês, em 18 de julho.

    Como registrou a edição 707 do boletim Nascente, que circulou em 21 de julho, petroleiros da plataforma P-27 passaram por grande susto quando a aeronave realizou um pouso em condições anormais na unidade.

    “Na segunda, 18, um helicóptero da Senior Taxi Aéreo, prefixo SEK, do voo das 7 horas, que partiu o Heliporto de São Tomé com 12 passageiros para a P-27, realizou um pouso em condições perigosas na unidade”, registrou o boletim do sindicato.

    Após o pouso, uma tentativa de decolar sem passageiros foi realizada, mas a trepidação forte não permitiu a operação. A tripulação abortou o retorno e uma equipe de manutenção embarcou na unidade.

    Na época, a Petrobrás informou que foi identificado problema de “bleed valve” no helicóptero. A manutenção foi feita a borto e a aeronave retornou à base, de acordo com a empresa, “com todos os parâmetros normais”. Após checagem em solo, o helicóptero foi novamente disponibilizado para voo.

    A matéria registrou ainda que, “minimizando o perigo, a empresa atribui a apreensão dos trabalhadores ao “ruído diferente, muito alto” provocado pelo “stall de compressor”, em razão da oscilação de uma das turbinas, “o que geralmente assusta os passageiros”.

    O Sindipetro-NF entende que os problemas técnicos que motivaram a ocorrência do último dia 18 podem não ter relação com as motivações da queda na última sexta, ainda em apuração. O caso evidencia, no entanto, a sucessão de situações de risco enfrentadas pelos petroleiros, a ponto de ocorrências distintas acometerem uma mesma aeronave em um curto espaço de tempo, sendo uma delas com consequencias trágicas
    do site: http://www.sindipetronf.org.br/Publicações/Nascente/tabid/63/Default.aspx?Edicao=341&Materia=3123

  28. Vejam mais materias:
    [Internacional] Helicópteros Augusta AW139 estão proibidos de voar pelo fabricante.

    por Amilckar em Sab 14 Maio 2011, 15:43
    site:http://www.voovirtual.com/t8732-internacional-helicopteros-augusta-aw139-estao-proibidos-de-voar-pelo-fabricante

    .HELICÓPTEROS AUGUSTA AW139 ESTÃO PROIBIDOS DE VOAR PELO FABRICANTE
    Segundo acidente com uma aeronave AW139 da empresa Gulf Helicopters perdeu o rotor de cauda durante o táxi.
    Os passageiros nada sofreram. A história poderia não ser tão boa caso o acidente ocorresse durante o voo.
    Na aeronave havia dois tripulantes e nove passageiros. Uma das pás do rotor de cauda foi encontrada a 75m da aeronave
    A Agência Nacional de Segurança de Voo italiana(ANSV), deslocou um de seus investigadores para o Qatar para ajudar nas investigações.
    Como já é a segunda vez que ocorre tal acidente com o mesmo modelo, foi liberado hoje pela mesma agência um boletim colocando os helicópteros AW139 de todos os países no chão.
    No Brasil as principais operadoras do modelo utilizam a aeronave para transporte Offshore e também de cargas.
    Em Macaé, várias aeronaves ficaram no pátio. O translado só foi realizado para plataformas com os modelos S-76, S-92, EC-155 e outros que não pertencem a Agusta Westland. Em nota a Agusta informou que também deslocou engenheiros para o aeroporto de Doha e que ajudará nas investigações.

    é um histórico de ocorrencias !!!
    por que ainda voam ?

  29. E, não termina aí, vejam mais :

    Re: [Internacional] Helicópteros Augusta AW139 estão proibidos de voar pelo fabricante
    por Icem@n em Dom 15 Maio 2011, 08:40
    na página: http://www.voovirtual.com/t8732-internacional-helicopteros-augusta-aw139-estao-proibidos-de-voar-pelo-fabricante

    .Pelo que eu me lembre, já tinha sido emitida uma recomendação pelo fabricante e que as empresas brasileiras já tinham se adequado a elas. Acho que a uns 2 anos atrás.
    Achei. Foi ano passado. O problema é e a delaminação das camadas da estrutura composta do tailboom. Ou reforça ou troca ele todo.
    Esse aí não deve ter passado por tal reparo. Ou é outro tipo de falha.

    http://rgl.faa.gov/Regulatory_and_Guidance_Library/rgAD.nsf/list/2009-19-51?OpenDocument (ESTE LINK, nos leva a um relatorio oficial de acidentes/motivos e reparos necessários), esta disponivel, para quem quiser ler, e para as autoridades do setor embasada, pedir que estas aeronaves não voem mais, pelo menos não aqui; sob as normas da INFRAERO. Será possível ? Desejo muito acreditar que sim.

  30. ameaça de queimar o sispat do trabalhador terceirizado e nunca mais embarcar em area petrobras sao ameaças constantes ,enquanto a justiça deste pais nao tomar uma medida dura contra estes que se acham os maiorais os donos do poder por serem petrobras ,nao havera justiça,por favor olhem pelos terceirizados os verdadeiros herois deste pais na area do petroleo.,

  31. muchacho sorte que eu no vou mais de sucata para embarcar agora to no apoio maritimo grasias a deus poque ja no aguantaba mais voar nesas mierdas
    son tremendas arapucas voadoras falei fuiiiii

Deixe uma resposta