Maersk divulga mais resultados

0

A AP Moller-Maersk Group apresentou aumento no rendimento de 8% ao ano, chegando a 16,2 milhões de Teus. O tráfego de contêineres das empresas não afiliadas ao grupo colaborou com aumento de 46% no total do primeiro semestre de 2011, em comparação aos 43% do mesmo período no ano anterior.

Para novas operações, que começaram na primeira metade do ano, o grupo completou a capacidade anual de 1,1 milhão de Teus no Terminal Internacional Cai Mep, de águas profundas, do Vietnã e nas instalações multiuso da Monróvia, na Libéria, assim como no Porto Marítimo de Poti, na República da Geórgia, no Mar Negro.

Além disso, os acordos de concessão foram assinados para o Terminal Muelle Norte no porto de Callao, no Peru, que fica na costa oeste da América do Sul. “Durante a primeira metade de 2011, investimos mais de US$ 1 bilhão em novos terminais para direcionar nosso portfólio de expansões e a execução do nosso programa estratégico de crescimento. Eu continuo otimista sobre a oportunidade de criar valor e fazer o negócio crescer”, disse o CEO do APM Terminals, Kim Fejfer.

“Estou satisfeito em ver nosso portfólio de clientes aumentando, nossas novas atividades tendo um bom desempenho e a abertura de novos mercados alinhados com nossa estratégia de crescimento. Nosso investimento em novos terminais continua mantendo a APM Terminal na forte liderança do mercado”, disse.

A Damco, uma das empresas do grupo Maersk, anunciou lucro de até 23% (US$ 48 milhões), mas sua receita caiu 3%, recuando para US$ 1,3 bilhões. A queda foi inesperada já que os volumes aéreos e marítimos globais da Damco apresentavam mais de dois dígitos (11%), assim como outras operadoras logísticas terceirizadas. A única a sofrer um declínio de tráfego de 18% foi a Agility, devido à perda do contrato de fornecedora do exército dos EUA.

Além disso, o braço logístico da Maersk teve declínio nos números da gestão da cadeia de suprimentos em 2%, resultando na redução de estoques de reposição em comparação com 2010.

Com as informações – Guia Marítimo

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta