Petrobras planeja vender ativos no Golfo do México

0
110

A Petrobras planeja vender as participações acionárias que possui em diversos blocos no Golfo do México, nos Estados Unidos, como parte do programa de venda de ativos, previsto no Plano de Negócios da companhia 2011/15, que prevê arrecadar US$ 13,6 bilhões. A informação foi dada nesta sexta-feira pelo Gerente Executivo da companhia para Estados Unidos, África, Europa e Ásia, Fernando Cunha, que destacou, contudo, que a companhia ainda discute quais os ativos que devem ser colocados à venda.

Mas o executivo garantiu que estão fora da lista de possíveis vendas os campos de Cascade e Chinook, que a Petrobras opera no Golfo do México. A Petrobras pretende iniciar a produção de petróleo nesses dois campos até o fim deste ano.

– Não temos uma lista para vender. Estamos olhando todos os ativos- explicou Cunha, que participou hoje do VI Encontro de Negócios Brasil-Portugal, no Rio.

Segundo o executivo, na análise dos ativos passíveis de venda, a Petrobras não cogita sair da Nigéria.

– Estamos firmes lá e continuaremos. Estamos produzindo petróleo de excelente qualidade – destacou.

Fernando Cunha informou também que a Petrobras continuará com suas atividades em Portugal, onde participa da exploração em sete blocos de petróleo no mar, associada com a Galp e a Partex.O primeiro poço será furado em 2013. O consumo total de Portugal é da ordem de 300 mil barris por dia de petróleo, que são totalmente importados.

Justamente em função do projeto de desinvestimentos em curso é que a Petrobras, segundo o executivo, não planeja neste momento qualquer aquisição de participação acionária em empresas portuguesas. O governo de Portugal pretende privatizar até o fim deste ano a EDP, empresa de energia, a Ren, do setor de transportes e a Galp do setor de petróleo, mas Fernando Cunha garantiu que, neste momento, não existe interesse da Petrobras em participar da privatização da Galp.

Com as informações – Ramona Ordoñez / Globo.com

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta