Após incidente em plataforma, trabalhadores têm alta

1
398

 

Dez dos funcionários que desembarcaram da plataforma P-35 da Petrobras, na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro, após ser detectada a presença de CO2 (dióxido de carbono) em alguns pontos do alojamento já receberam alta médica. Segundo a companhia, o alojamento foi desocupado assim que o problema foi identificado, hoje pela manhã. Além disso, as operações de transferência de petróleo da plataforma para um navio aliviador foram interrompidas.

Alguns trabalhadores que apresentaram náusea e dor de cabeça foram atendidos na enfermaria de bordo. Uma equipe médica foi enviada para apoiar o atendimento. No total, 25 trabalhadores foram levados para um hospital em Macaé. O gás CO2 é utilizado para manter um selo inerte (sem oxigênio) nos tanques de armazenamento de petróleo da P-35. A Petrobrás designou uma comissão para apurar as causas do incidente.
Fonte: Agência Estado

Por Marcus Lotfi

1 COMMENT

  1. eu tenho até vergonha de vê um laudo elaborado pela BR, pois com certeza irá botar a culpa nos trabalhadores. Que estavam indo pro seu lugar de descanso.

    hoje dou graças a DEUS por embarcar numa plataforma que não tem sequer um BR.

Deixe uma resposta