Peniche – Petrobras e Galp iniciam exploração em águas portuguesas

0
69

A Petrobras, em parceria com a Galp, vai mesmo avançar com a perfuração petrolífera em águas portuguesas, num sinal claro de que há fortes expectativas da existência de crude. O consórcio arrancará, já em 2012, com o primeiro poço ao largo de Peniche, cuja concessão, composta por quatro blocos, conta também com a participação da Partex. Alguns meses mais tarde será a vez da costa alentejana, onde os três blocos são partilhados apenas pela Petrobras e pela Galp, afirmou ao Diário Económico fonte do grupo brasileiro.

Estes trabalhos são cruciais para determinar a viabilidade comercial das concessões e reflectem, pelo investimento envolvido, a forte aposta da Petrobras em território nacional, numa altura em que o grupo centra a maioria dos seus esforços no pré-sal da Bacia de Santos, no Brasil, e tem em marcha um plano de desinvestimento de activos, sobretudo internacionais, de 13.600 milhões de dólares (10 mil milhões de euros). Cada perfuração no ‘off-shore’ nacional custará entre 80 a 100 milhões de dólares (58,8 milhões de euros a 73,5 milhões de euros), refere a mesma fonte.

O próprio responsável pelo negócio da Petrobras em Portugal já tinha avançado, em entrevista ao Diário Económico no final do ano passado, que “mesmo sendo um projecto de alto risco” há 10% a 12% de probabilidades de encontrar o tão desejado ouro negro na costa portuguesa. Previsões que não assustam José de Freitas. Com um optimismo moderado, o gestor explicou então que “estes são os números da indústria de petróleo”. 

Com as informações – Económico / Portugal

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta