Sucatão da Graneis do Brasil vai embora pro corte

4

Depois de oito meses atracado junto ao Porto de Porto Alegre, o navio mercante “Frotargentina” parte nesta sexta-feira em direção à India. Quando chegou em Porto Alegre, em 20 de fevereiro, com 9,5 mil toneladas de sal, a embarcação pertencia a empresa Graneis do Brasil.

Após vistoria técnica da Marinha do Brasil, foram apontadas correções a serem executadas. A necessidade destas reformas reteve a embarcação. “O porto da Capital tem algumas histórias semelhantes que perduram até hoje, como os navios paraguaios e os três pertencentes à empresa Petrosul – que já foram retirados da área do porto organizado.

Nossa preocupação com o Frota, foi justamente agilizar sua retirada, com os proprietários, para que não se tornasse mais um desses casos de abandono de embarcação”, frisou o Superintendente de Portos e Hidrovias, Vanderlan Vasconselos.  

Na época em que chegou em Proto Alegre, segundo Vanderlan, a primeira medida da diretoria foi retirar a embarcação da área operacional do porto, deslocando para o Cais Mauá, a fim de liberar o Cais Navegantes para as operações de carga e descarga. Paralelo a isso, a empresa proprietária do navio começou o processo de venda da embarcação. “O negócio foi acertado com uma empresa indiana, especializada na compra de navios para desmanche. Após, concluída a negociação, chegaram os primeiros tripulantes a fim de preparar a embarcação para sua última viagem”, disse. 

De Porto Alegre, o navio mercante rebatizado com o nome de “Frota”, e com bandeira de St. Kitts and Navis – uma das ilhas da região caribenha -, segue para o porto de Rio Grande, onde será abastecido e depois segue viagem em direção à Índia.

Com as informações – Jornal NH

Por Rodrigo Cintra

4 COMENTÁRIOS

  1. MAIS UM FILHO AMADO E GERADOR DE EMPREGOS QUE SE VAI!
    CONDENADO A MORTE EM ALANG – INDIA,MORTO COMO UM INDIGENTE.
    ENQUANTO ISTO AS BDC FAZEM A FESTA NAS NOSSAS ÁGUAS.

  2. É com muito pesar que me despeço desse navio onde comecei a minha carreira profissional marítima e o carrego também com muito orgulho no peito o fato de ter sido o último praticante de náutica dele. Vai deixar saudades…

Deixe uma resposta