Marinha do Brasil incorpora novo navio patrulha oceânico à Armada

13

Em cerimônia presidida pelo Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante-de-Esquadra Fernando Eduardo Studart Wiemer, nas dependências da Base Naval de Portmouth, no Reino Unido, foi incorporado hoje à Armada da Marinha do Brasil , às 11 horas, o Navio-Patrulha Oceânico “Amazonas”.

O navio, construído pela empresa BAE Systems Maritime – Naval Ships, recebe o mesmo nome da classe em que se enquadra, “Amazonas”, que contará com mais duas embarcações até 2013: Navio-Patrulha Oceânico “Apa” e Navio-Patrulha Oceânico “Araguari”, todos nomes de importantes rios brasileiros. O navio teve sua construção iniciada em 15 de fevereiro de 2008, com o batimento de quilha em 15 de junho do mesmo ano. Foi lançado ao mar em 10 de fevereiro de 2009 e sua construção foi finalizada em setembro de 2010.

As principais características do Navio são:

  • Comprimento Total: 90,5 metros
  • Comprimento entre Perpendiculares: 83 metros
  • Boca Máxima: 13,5 metros
  • Calado de Navegação: 6,0 metros
  • Deslocamento Carregado: 2.060 toneladas
  • Velocidade Máxima com 2 MCP: 25 nós
  • Raio de Ação a 12 Nós: 4.000 milhas náuticas
  • Autonomia: 35 dias
  • Capacidade de Tropa Embarcada: 39 militares
  • Capacidade de Transporte de Carga: 06 Conteineres de 15 toneladas
  • Armamento: 01 canhão de 30mm e 02 metralhadoras de 25mm
  • Sistema de Propulsão: 2 Motores MAN 16V28/33D 7.350 HP
  • Geração de Energia: 3 Geradores CATERPILLAR de 550 kW
  • 1 Gerador CATERPILLAR de 200kW
  • Tripulação: 12 Oficiais, 21 SO/SG e 48 CB/MN

Os Navios-Patrulha destinam-se ao patrulhamento das Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB), devendo executar diversas tarefas, dentre elas a de, em situação de conflito, efetuar patrulha para a vigilância e defesa do litoral, de áreas marítimas costeiras e das plataformas de exploração/explotação de petróleo no mar e contribuir para defesa de porto; e, em situação de paz, promover a fiscalização que vise ao resguardo dos recursos do mar territorial, zona contígua e zona econômica exclusiva (ZEE), de repressão às atividades ilícitas (pesca ilegal, contrabando, narcotráfico e poluição do meio ambiente marinho), contribuir para a segurança das instalações costeiras e das plataformas marítimas contra ações de sabotagem e realizar operações de busca e salvamento na área de responsabilidade do Brasil.

O Navio-Patrulha Oceânico “Amazonas” foi projetado e construído para atender às necessidades de fiscalização de extensas áreas marítimas. Devido à sua grande autonomia e capacidade de operar com aeronave orgânica (helicóptero) e duas lanchas, contribuirá com os demais navios da Marinha do Brasil na proteção e fiscalização de nossa “Amazônia Azul”.

Após a incorporação à Marinha, o “Amazonas” será preparado para navegar em direção ao Brasil, o que está previsto para ocorrer na primeira quinzena de agosto deste ano. Em uma viagem de dois meses, o navio suspende de Plymouth, cumprindo o seguinte roteiro: Lisboa (Portugal), Las Palmas (Espanha), Mindelo (Cabo Verde), Cotonou (Benim), Lagos (Nigéria), São Tomé e Príncipe, Natal (RN), Salvador (BA), Arraial do Cabo (RJ) e tem como porto final, na primeira quinzena de outubro, o Rio de Janeiro (RJ).

Por Redação Portal Marítimo

13 COMENTÁRIOS

  1. do que adianta ter o arsenal de marinha ,fica um monte de oficial sem fazer nada,não é a toa que quando fizeram aquela nau (reprica) o engº responsavel pelo progeto não conseguiu que a embarcação atingisse o esperado,e olha que na epoca de pedro alvares cabral não tinha engª naval isso só prova que estamos maus com tanto estaleiro no Brasil e temos que fazer navio fora, isso prova a nossa incapacidade de tocar grandes obras,é por essa e outras que o navio que a petrobras encomendou em em Recife levou mais de 2 anos pra ficar pronto isso é lamentavel e saber que ainda estamos longe de ser um pais de ponta, acorda BRASIL

    • EU CONCORDO COM O COMENTÁRIO DO NELSON, NÓS TEMOS QUE CONSTRUIR NOSSOS PRÓPRIOS NAVIOS DE GUERRA GERANDO EMPREGO E TECNOLOGIA PRÓPRIA .

  2. Estranho…o navio ficou pronto em 2010 e so agora esta sendo feito a entrega…porque tanta demora?…Outra coisa e a quantidade de tripulantes que o navio comporta…São 39 pessoas ou 81 no total?…Acho desnecessário o navio levar 2 meses para chegar ao Brasil…Se a marinha vive reclamando que falta dinheiro, porque sair com o navio visitante paises vizinhos sem necessidade?…Se ao menos a vista fosse para algum exercicio naval para treinamento da tripulação e para avaliar a capacidade de operação do navio…tudo bem, mas na minha opinião e so para dar mais uma grana para o pessoal embarcado em algumas diárias a mais.

    Enfim…essa e a marinha do Brasil!!!

    • Caro Ricardo, deixe-me responder alguns quesitos: realmente 2 anos para entrega parece muito tempo, ocorre que além de vários enlaces e embróglios técnicos dos dois países, é bom relembrar que a concepção de uma nave de guerra não é a mesma de um navio mercante ou utilizado em Off Shore. Um navio de guerra tem em sua concepção a questão do combate e desta forma quase tudo a bordo tem duplicidade, note que este aí tem dois motores, porém são, na verdade, duas praças de máquinas distintas, pois, como mencionei, ele é concebido p/ o combate e se algum bordo for atingido ou houver a desativaçao de uma das praças, a outra tem que estar pronta para manter a operação de fuga ou continuar no combate. Desta forma, vários são os sistemas duplicados que estes navios tem que ter. Assim, para a real incorporação do navio à esquadra, há que se realizar vários testes de aceitação em regime normal e de combate e as vezes ocorrem várias não conformidades. No caso da tripulação, realmente são 81 podendo levar mais 39 fuzileiros navais (tropa embarcada). Observe que este tipo de navio terá uma missão importante na defesa da Amazônia Azul onde estarão e estão nossas plataformas petrolíferas e vc bem sabe que os países nos quais seus recursos energéticos estão exauridos, ficam de olho em cima da nossa produção, e principalmente onde estão localizadas (um pouco longe da costa ), na área do pré-sal. Dai vem a necessidade de se ter mais navios com uma grande autonomia para, em caso de necessidade, a Marinha Brasileira poder defender as plataformas mais distantes.e defenderão com estes Fuzileiros que estarão embarcados.
      Alguns podem pensar, “quem vai querer invadir uma plataforma do Brasil no meio do mar??”. Estamos em uma era em que não se acredita mais em 3 guerra mundial, porém sempre existiu o medo das guerras assimétricas que vimos acontecer com os EEUU em 11 de setembro, vimos ainda o Governo EVO MORALES simplesmente tomar uma de nossas empresas por lá, o Governo lá de baixo não querendo pagar a energia de ITAIPÚ e por aí vai… Não duvide, existem interesses diversos, de outros países que merecem nossa atenção e preocupação. Dai vem também a importância da Marinha do Brasil “mostrar a bandeira’, como aludido erroneamente acima como um “passeio para ganhar grana’, aos diversos países para impressionar mesmo e dizer, em outras palavras, cuidado no Brasil tem Marinha. Sabe amigo, faço esta analogia – Consire-se um homem que ficou muito rico de repente por achar uma mina de ouro no seu quintal e se vê em meio aos vizinhos inescrupulosos, querendo te amendrontar e te roubar. Naturalmente que vc vai se preparar e assim vc mura todo o terreno, compra um cão de guarda, compra uma arma, mas o principal, vc vai querer mostrar para todos que vc está preparado.
      È isso ai, espero ter contribuído um pouquinho
      abração

  3. ATENÇÃO SR MINISTRO DA DEFEZA!!! TMOS ESTALEIROS AQUI NO BRASIL COM TECNOLOGIA IGUAL OU MELHOR P CONSTRUIR NAVIOS IGUAIS A ESTE !! (VIDE BARCOS OF-SHORE) OPERANDO NA B.DE CAMPOS!!!!!

  4. Quando vamos INVESTIR de verdade neste País. Só produzimos samba, porque nem futebol fazemos mais bonito. Deveríamos além de adquirirmos patrulhas oceanicos de 1.800 tons, armá-los melhor. Cá pra nós. O amazonas com canhão de 30mm. Piada né? Poderia ser de pelo menos 76mm, com outros 2 anti-aéreos de 20 ou 30mm , assim como lança torpedos e lança mísseis anti-aéreos de curto alcance. Isso no mínimo para um navio patrulha de 90 mts. A capacidade de fogo, tudo bem que seria pequena, mas teria. Mas do jeito que está, antes fosse apenas os patrulhas costeiros de 500 tons,pelo menos são mais baratos e até estes deveriam ser melhor armados. Ninguém fala da configuração eletrônica desses navios a famosa tecnologia marinheira.

  5. Pessoazinho desinformado! Esse texto por sua vez não explicou a situação anterior dos navios. Essas patrulhas foram construidas inicialmente para Trinidad e Tobago, e que foi cancelado por aquele país quando as embarcações ja estavam em testes de mar. Foi oferecido ao Brasil e aceito, inclusive com licença de fabricação local.

  6. OS POLÍTICOS DESTE PAÍS TEM QUE CRIAR UMA LEI QUE OBRIGUE AS FORÇAS” DESARMADAS” DO BRASIL A CONSTRUIR E DESENVOLVER SEUS PRÓPRIOS ARMAMENTOS GERANDO EMPREGO E TECNOLOGIA PRÓPRIA E VOCÊ QUE CONCORDA COMIGO PODE COBRAR DOS POLÍTICOS DO CONGRESSO,SENADO E DA ATUAL PRESIDENTA ENVIANDO MENSAGENS SOBRE ESTE E OUTROS ASSUNTOS TA NA HORA DE SERMOS MAIS NACIONALISTAS , MAIS SEMPRE COM BOM SENSO .

  7. Concordo com você, mas pense um pouco , construir armamentos não e tão fácil assim existem acordos internacionais a serem cumpridos e esses armamentos teria como unico cliente as forças armadas ,um simples corte de verba quebraria essas industrias que não teriam clientes ,o que podemos fazer e criar uma tecnologia mista , por exemplo um jipe que usado nas forças armadas e tambem que pudesse ser vendido para o publico em geral, um veiculo leve blindado de transporte de tropas que seria usado nas policias miltares para areas de favelas e forças armadas , tentar criar um armamento portátil que fosse ultilizados nas policias ,federal, militar , civil e forças armadas ,enfim criar um pequeno mercado interno ,depois tentar expandi-lo para vendas a outros paises para ai sim pensar num mercado maior ,paises grandes só tem esta tecnologia militar de hoje e porqe eles viveram quase cinco decadas de guerra fria.

    • EU CONCORDO COM VOCE TAMBÉM EM PARTE DE QUALQUER JEITO O BRASIL VAI TER COMPRAR ARMAMENTO .COMO EU DISSE UMA LEI QUE GARANTA RECURSOS” X “POR PELO MENOS 10 ANOS, POR EXEMPLO,E AINDA CRIAR UM CENTRO TECNOLÓGICO COM OUTROS PAÍSES DA AMÉRICA DO SUL.EU SEI Q ISSO NÃO É TÃO FÁCIL ELEVA TEMPO .

Deixe uma resposta