Fortaleza – Está vazando óleo do Seawind e praias já começam a ser afetadas

3
258

 

Partículas do óleo que vazaram do navio mercante Seawind, que começou a afundar na noite de quarta, 27, foram encontradas na praia do Pirambu pelo Centro de Defesa Ambiental (CDA) da Petrobras.

Em nota enviada à imprensa, a Capitania dos Portos do Ceará (CPCE) classifica de “leve vazamento” e avisou que a limpeza da área já foi organizada por uma empresa especializada. A CPCE não descarta a possibilidade de nova vazão.

“As chances são mínimas porque as condições de mar e vento têm contribuído nas medidas de contenção e monitoramento”, informou a assessoria de comunicação da CPCE. Por enquanto, não é possível afirmar a quantidade litros que vazou do navio porque, até o momento, foram verificadas apenas partículas do material.Em nota, a CPCE e a Companhia Docas do Ceará (CDC) informaram que o CDA da Petrobras continuou o reforço às medidas de contenção, com a limpeza no entorno e instalação de mais uma barreira.

O vazamento foi verificado por uma varredura nas praias do litoral Oeste, até a praia do Cumbuco, efetuada pela CDA. Uma balsa salva-vida do Seawind também foi encontrada nas proximidades da praia do Pirambu. A balsa sofreu vandalismo por pessoas não identificadas.

As reuniões do Gabinete de Crise, grupo que busca soluções para evitar a poluição pelo afundamento do navio, prosseguem diariamente.

A embarcação, carregada com granito, estava ancorada no litoral de Fortaleza há cerca de um ano, na área do porto do Mucuripe por questões de competência da Justiça do Trabalho. A embarcação servia de garantia para a dívida trabalhista da empresa para com os tripulantes.

ENTENDA A NOTÍCIA

O navio Seawind seguia viagem para a Itália. Em julho, ficou retido em Fortaleza por uma medida judicial que determina a apreensão da embarcação e da carga de granito em razão de dívida US$ 560 mil dos proprietários.

Com as informações – Angélica Feitosa / O Povo

Por Rodrigo Cintra

 

3 COMMENTS

  1. O navio estava parado a um ano, por que não foi retirado o máximo de combustivel possivel, deixando só o necessário para sua manutenção?

  2. Joaquim Silva – CLC

    Concordo com o Luiz Mello. Se o navio estava arrestado e fundeado no litoral de Fortaleza porque as autoridades não providenciaram uma fiscalização sobre as condições do navio?

  3. Sabe que vai acontecer ?
    Quando um preso morre na cadeia o estado paga indenização
    Quando um carro eh incendiado junto com a oficina a mesma paga pro proprietário mesmo que estivesse todo detonado

    A incopetencia da capitania junto com outras OTORIDADES vão fazer nos pagarmos a conta
    Brasil um pais de trouxas !

Deixe uma resposta