Temendo Greve geral, Petrobras cede às exigências dos trabalhadores

3

Com receio de que a onda de greves que atinge o setor público chegue às suas unidades, a Petrobras apresentou nesta terça-feira uma nova contraproposta de pagamento de Participação nos Lucos e Resultados (PLR) de 2011.

Em reunião realizada esta manhã entre a empresa, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e demais dirigentes sindicais, a companhia ofereceu um aumento de 4,6% na PLR, o que que representa R$ 760. Além disso, já se antecipando às negociações salariais da categoria que tem data-base em setembro, a Petrobras ofereceu abono de 12% nos salários ou de R$ 1.296, o que for maior.

Na proposta anterior, segundo a FUP, a Petrobras diminuiu em 7,8% o valor da PLR para os funcionários e aumentou em 2,3% o pagamento aos acionista.

Agora o Conselho deliberativo da categoria vai avaliar a proposta e encaminhar à análise em assembleias. Os petroleiros já se reuniam para aprovar o indicativo anterior da FUP, que era fazer greve por tempo indeterminado a partir do próximo dia 20.

Com as informações – O Globo

Por Rodrigo Cintra

3 COMENTÁRIOS

  1. Ao contrário do que o jornal possa pensar, dificilmente a categoria petroleira entraria em greve por PLR. O fracasso da greve de 2009, pontuada em boa parte pela reação dura do José Sérgio Gabrielli, o rabo preso da FUP e por ter sido em um momento de crise econômica semelhante ao de agora, dando à opinião pública o sentimento de que os petroleiros são “marajás”, faz com que as pessoas pensem bem antes de entrar em greve.

    Agora, por outro lado, a Petrobras age para não esticar esse cabo de guerra até agosto, quando se inicia a negociação do ACT. Aí sim a categoria entraria em greve.

Deixe uma resposta