Polo Industrial de Manaus busca investimentos na Naval Shore 2012

1

Com o objetivo principal de buscar investimentos e parcerias comerciais para a consolidação do setor naval no Polo Industrial de Manaus (PIM), oito das maiores empresas de construção de barcos estão no Rio de Janeiro para participar da 9ª edição da Navalshore – Feira e Conferência da Indústria Naval e Offshore.

Com o apoio da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), em parceria com a Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan-AM), os estaleiros Bibi, Rio Negro (Erin), Enchova, São Pedro, Marajó Diesel, Rio Amazonas (Eram), DMN, Santa Rosa, além do Sindicato da Indústria da Construção Naval de Manaus (Sindnaval), vão participar da Feira Internacional.

“Vamos atrás de negócios. Queremos firmar parcerias comerciais com investidores e fornecedores. Queremos atrair para o PIM empresas e profissionais que estejam interessados em alavancar um segmento industrial crescente no Estado”, explicou o Presidente do Sindnaval, Mateus Araújo ao EM TEMPO Online.

Exposição diversificada

A Navalshore, considerada como evento estratégico para a cadeia de produtos e serviços da indústria naval do Brasil, reúne as últimas novidades e tendências nas áreas de construção e reparo naval, equipamentos e suprimentos para estaleiros, além de soluções para o setor de petróleo e gás.

Ao todo serão 350 expositores nacionais e internacionais de 17 países, como Argentina, Japão, China, Espanha, Suécia, Finlândia, Itália, Noruega e Holanda, oferecendo oportunidades de negócios para profissionais vindos de mais de 40 países.

“O que não vai faltar, portanto, é oportunidade de ampliar contatos para futuros acordos comerciais. Vamos mostrar as oportunidades e vantagens de se investir no Amazonas”, disse Mateus Araújo.

A expectativa é que, ao longo dos três dias, mais de 15 mil pessoas passem pelos pavilhões cuja área total é de 11 mil metros quadrados.

Outro destaque da programação serão as conferências exclusivas com a presença de especialistas no setor, possibilitando a troca de experiências e a difusão das melhores práticas.

Na edição do ano passado, participaram da feira 80% dos estaleiros do Brasil, oriundos de dez Estados diferentes.

Com as informações – Henrique Xavier / Em Tempo

Por Rodrigo Cintra

 

 

 

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta