CONAPRA solta nota de esclarecimento

0

O Conselho Nacional de Praticagem (Conapra) gostaria de se manifestar publicamente a respeito da reportagem do jornal O Globo, deste domingo (28/10/12), reiterando, desde já, seu profundo respeito à capacidade profissional dos comandantes de navios.

Infelizmente, por conta de uma má interpretação, a reportagem atribuiu uma declaração dada pelo Diretor desta entidade, Otávio Fragoso – que se referia às tripulações oriundas de países mais pobres, nos quais a mão de obra é mais barata e menos qualificada – como se dissesse respeito a comandantes de navios em geral, sem distinção.

Perguntado pelo jornalista se a afirmação feita por uma entidade de armadores de que um prático recebia sete vezes mais do que um comandante corresponderia à realidade, Fragoso disse que normalmente não, mas que isso seria até possível na medida em que os armadores buscam continuamente substituir as tripulações nacionais por oriundas de países mais pobres, sem preocuparem-se com a qualidade dos profissionais. De acordo com ele, nesse caso, essa proporção poderia ocorrer, mas que não seria razoável comparar “motorista de ônibus com piloto de Fórmula 1”. Seu objetivo era, pois, comparar a remuneração entre profissionais de formação e treinamento de alto padrão com outros de baixa formação.

Extraída desse contexto, a comparação ficou parecendo uma alusão ofensiva aos comandantes de navios nacionais, o que, de maneira nenhuma, foi o objetivo da declaração deste prático nem reflete o pensamento do Conapra.

Conselho Nacional de Praticagem

1 COMENTÁRIO

  1. O que um homem nao faz por um momento de fama. Fez acordo com a imprensa “livre e democratica” brasileira e pagou a preco. Sao livres para mutilar a informacao e democratas para escolher a quem agradar por dinheiro. O respeito ao leitor e a integridade da reportagem e um mero detalhe.

Deixe uma resposta