Falta de subsídios verdadeiros às empresas- Um verdadeiro tiro no pé!

4

Estava aqui pensando com meus poucos “parafusos” que ainda estão no lugar sobre a questão da crescente concessão de vistos de trabalho para estrangeiros aqui na “Terra Brasilis”. A Petrobras com uma série de compromissos, uma série de coisas a serem feitas, necessitando de empresas que prestem serviços marítimos diversos.

Do jeito que o empresariado aqui tem que se afundar na carga tributária, fico imaginando o tiro no pé que o Governo dá.

Ele ferra o empresariado brasileiro com uma alta carga tributária, que impede o próprio empresariado de “abraçar” contratos vultuosos e, assim, gerar empregos no nosso país, pois a Petrobras ,por mais conteúdo local que exija, vai sempre esbarrar no custo a se pagar pela empresa brazuca, pois o padrão é ser mais cara, disso eu não tenho dúvidas.

Um Armador estrangeiro, por exemplo, vem, opera, contrata brasileiros e expatriados, gera toda uma discussão sobre a RN 72 e, mesmo gerando emprego e pagando impostos aqui, é endemonizado. O Brasil quase nada ganha com isso. Poderia ganhar mais. Quer dizer, o Poder ganha, mas isso não reflete muito no nosso dia a dia, nos serviços prestados à população, como Saúde, Educação, Saneamento, enfim… Quando me refiro a Brasil, estou dizendo Povo Brasileiro como um todo.

Aí vêm as tão temidas e funestas consequências: Não há lucro retido no país, pois, apesar de estas empresas pagarem Impostos, boa parte é mandada para fora e não gera a quantidade de empregos que poderia gerar para brasileiros, fugindo do foco do Trabalho e Emprego, bandeira tão levantada por nosso Governo. O desemprego é gerado não só pela alta carga tributária, mas também pelos excessivos encargos. Já que os encargos são um item importante, por que não o Governo aliviar as empresas da carga tributária criminosa cobrada em nosso país?

Olha agora a Marinha Mercante mais uma vez relacionada a coisas que nem imaginávamos…

Reforma Tributária já! Subsídios para os Armadores nacionais já, desde a Construção Naval até a entrega da carga ou serviço prestado (pefuração, lançamento de linhas, manuseio de âncoras etc), em paralelo a uma Lei que OBRIGUE os mesmos, uma vez subsidiados, a gerarem empregos para os brasileiros a bordo. Ao meu ver, essa é a única saída.

Aliado a isso, Ensino Profissionalizante de qualidade “prá ontem”. Chega de aprendizado por repetição, aprendizado “por osmose”. Não somos macacos, pôxa. Pelo Amor de Deus!

Também não adianta reformar a CLT, pois isso seria regredir nas conquistas dos trabalhadores.

Se tivermos a visão marxista de mundo que muitos tentam “vender”, de que é patrão de um lado e empregado de outro, nada vai para frente.

Alguém já escutou alguma Entidade de Classe, que seja ela um Sindicato, Associação, Federação ou o que quer que seja opinar sobre Reforma Tributária? Mas opinar de verdade, ir a fundo, realmente envolver-se nessa discussão. Eu nunca ouvi.

Enquanto não houver esta integração, esse paralelismo de certos pensamentos entre a Classe Empresarial e a Classe Trabalhadora, o Brasil será um péssimo lugar para se fazer negócios.

Será sempre “mais do mesmo”.

Só vai ser bom para banqueiro e gringo vir aqui fazer negócios.

Por Rodrigo Cintra

4 COMENTÁRIOS

  1. Assino embaixo tudo que vc. disse, e digo mais, se bobearmos a RN-72 vai pro brejo. Já tem barcos com tripulação estrangeira e só um brasileiro a bordo, numa forma de engôdo. Se o govêrno quizer, para acabar com o reclamo de que custamos mais, era só bancar subsídios na folha de pagamento, uma vez que Marinha Mercante é algo muito diferente da atividade terráquea. Cairia por terra essa lenga-lenga. Paga menos ao gringo, e acontece o que aconteceu recentemente com o “João Cândido”, (menina dos olhos de D. Dilma); tomou uma bela cacetada de um barco tripulado por indianos. Procurem reports. Ensino, Ah! o ensino! Vamos colocar gente no mercado, sabe Deus como! Por isso sempre estará atual o meu postulado: “Uns navegam como sabem e outros sabem como navegam, e alguns só Deus sabe como navegam”. Me disse recentemente um ex-aluno: “Mestre, na bacia de Campos tem gente que nem Deus sabe como navega.” Porém a alguns armadores, isso não importa. Vide o exemplo da NORSKAN, que possui barcos altamente sofisticados tecnológicamente, como os SKANDI, e tripulados e bem, só por brasileiros.
    Parabéns a ela e vc. Cintra, sempre realista e conectado. SDS. MERCANTES.

  2. parabéns pela matéria e isso mesmo somos, o mesmo pais ha 500 anos. todos vem aqui só explorar era assim na colonização só que esta colonização e moderna e não nos damos conta não aprendemos a ser democracia a cobrar.

  3. Só vai ser bom para dona FIFA, senhor Joseph Palte tomar whisk de 5000 conto e ficar em hotéis 5 e 6 estrelas as nossas custas e vamos para frente de telão comemorar gol. Gol deles em cima de nós. Darmos risada de propagandas como ” sabe de nada inocente”, cantar isso em carnaval, atrás de bloco, sendo que não sabemos que o inocente que ele fala somos nós. O Brasil só vai se tornar um país justo, quando o próprio brasileiro se der conta disso. Não ficar que nem galinha. Que leva no rabo e ainda sai cantando.

  4. “Gol deles em cima de nós”

    Só completando, gol deles em cima dos moradores de rua,do pai de família que morre por causa de violência nas ruas, da mãe que não chega em casa e não vê seu filho chegar por causa disso. Do trabalhador que vê seu direito ser violado e tem que engolir porque não tem quem o defenda. Do paciente que espera na fila do hospital e morre por falta de atendimento. Gol deles!

Deixe uma resposta