Info Money divulga o ranking das profissões – Cadê os marítimos?

2

cade

Uma simples reportagem da Info Money mostra que o marítimo é sim invisível e assim o será por muito tempo ainda. Num ranking de profissões, simplesmente não é citado o profissional marítimo.

Característica de um país que não conhece sua Marinha Mercante, mas aí eu te pergunto: Que Marinha Mercante? Afinal, não precisa olhar muito ao redor para ver que o que temos aqui são filiais de grandes armadores estrangeiros, salvo uma ou outra exceção.

A ausência do marítimo nesta lista é apenas um reflexo da visível falta de interesse da divulgação dessa profissão por parte de quem representa o Marítimo…

E aí eu deixo uma outra pergunta: QUEM REPRESENTA O MARÍTIMO? Se alguém falar que precisa “ir ali na Marinha Mercante”, ou falar com quem “representa a Marinha Mercante”, pra onde essa pessoa deve ir? Há um monte de sindicatos, mas não há uma Associação de Classe, um Conselho ou algo que o valha.

Quer falar com os Engenheiros, vai no CREA / CONFEA. Quer falar com Advogados, vai na OAB. Quer falar com Médicos, vai no CRM. E com os marítimos?

Que fique claro que pessoalmente não considero negativo o fato da armação ser quase que toda estrangeira, até porque estão gerando empregos aqui e se não há mais brasileiros empregados a questão é simplesmente de Legislação. Se o marítimo não tem força em Brasília e o Armador tem, cabe, na minha opinião, ver se quem os representa está fazendo o dever de casa corretamente, mas esta é uma outra discussão, já bem batida aqui no site.

Segue abaixo a matéria do Info Money:

As 25 carreiras com o melhor “custo-benefício” no Brasil:

Na hora de escolher uma profissão, qual requisito é levado em consideração? Salário atrativo, vagas no mercado, jornada de trabalho ou a relação entre todos esses itens?

O IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) fez um estudo sobre o atual mercado de trabalho brasileiro e comparou a performance de 48 diferentes profissões. O instituto levantou qual profissional, em média, ganha mais, qual trabalhador tem a maior jornada de trabalho, qual carreira é campeã de proteção trabalhista e quem tem mais chance de conseguir outro emprego.

Na sequência, foi traçado um ranking geral relacionando as quatro qualidades trabalhistas. No topo da lista, está medicina, com o melhor “custo-benefício”. Ela liderou entre as profissões mais bem pagas e com mais vagas no mercado, ficou em 5ª na cobertura previdenciária e em 41ª entre as profissões com melhor jornada de trabalho – o levantamento considerou como um fator negativo mais horas trabalhadas.

Medicina é seguida por odontologia, engenharia civil e engenharia mecânica e metalúrgica. Confira abaixo a relação das profissões que mais valem à pena investir – e outras nem tanto:

profissões2014

Por Rodrigo Cintra

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta