Hoje é o dia da Marinha Mercante – A Marinha de Verdade!

9

Há muito tempo atrás, ouvi um comentário muito preconceituoso a respeito da nossa Mercante. Um comentário que muita gente já deve ter ouvido é que somos parte de uma Marinha de Mentira. Seria apenas um recalque, se não fosse tão absurdo. Sim, absurdo. Porque se existe uma Marinha de Verdade no Brasil, ela só pode ser a Mercante. Vou provar:

Américo Vespucci, por acaso, era da Marinha Militar? A História diz que ele era um mercador, um geógrafo, um navegador. Ao que sabemos, Vespucci descobriu a América. Só.

As grandes navegações foram uma iniciativa de mercado ou uma iniciativa militar? A História diz que o propulsor das grandes navegações chamava-se Mercantilismo. Qualquer semelhança é mera coincidência.

Barba na marca, hein, Vespucci!

A primeira Marinha do mundo não foi criada para a guerra, mas sim para a compra, venda e pesquisa. Depois é que veio a Marinha Militar.

Pela própria definição de Marinha: “conjunto das organizações e dos meios (pessoal, equipamentos, infraestruturas e outros recursos) dedicados às atividades marítimas, sobretudo daquelas que impliquem o uso de embarcações”. Olhe para as duas e veja qual melhor se encaixa.

Não é o nosso objetivo alimentar picuinhas entre as Marinhas, mas hoje é um dia de celebração, de orgulho, de satisfação por sermos aquilo que somos. E se tem uma coisa que somos, é homens do mar.Homens e mulheres com espírito pirata, que são visitas em suas próprias casas, que muitas vezes não viram seus entes queridos partirem nem seus filhos crescerem, pois carregam nas solas de seus sapatos, poeira do mundo todo.

Homens e mulheres que escolheram uma vida sacrificada unicamente por vocação. Homens e mulheres que choram de saudades, que passam o Natal à bordo, que vão passar o Ano-Novo à bordo, ou que estarão em casa, mas vão estar embarcados no Carnaval.Homens e mulheres que convivem com a pior ausência de todas, que é a ausência de si próprio. Homens e mulheres que não são lembrados muitas vezes porque não são vistos.

Homens e mulheres do Mar. E são do Mar pelas atitudes que tomam, não pelo par de platinas que pousam em seus ombros. E sempre serão do Mar, por onde passarem.

Homens e mulheres que merecem o nosso respeito e os nossos cumprimentos pelo dia de hoje.

Parabéns a todos os Mercantes! Bons Ventos para a Marinha de Verdade!

Por Marcus Lotfi

9 COMENTÁRIOS

  1. Celebramos hoje o Dia da Marinha Mercante Brasileira, data em que reverenciamos a figura de Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, que nasceu em 28 de dezembro de 1813 e que é o grande Patrono de nossa Marinha Mercante.

  2. Hehehehehe…Acho que abusei um pouco da paixão mercante…Noutro dia me peguei pedindo lapelas de propulsor e estrela para colocar no terno…Ahahahahahaha….Eu só posso estar de sacanagem!

  3. Sem diminuir nossa gloriosa Marinha de Guerra, achei muito bonito e entusiasta seu comentário. Fica uma pergunta: quando seremos independentes? ou seja. quando teremos nossa faculdade ou nossos cursos do Mar? somos civis, assim como a Escola de Sagres, quando nos livraremos da herança militar q nos engessa com seu modo castrense de ver as coisas. Como disse nada contra a Nossa Marinha de Guerra, mas, é outra Marinha. e Viva a Marinha Mercante!!

  4. parabens marcos. Seu comentario é brilhante e, substitui em muito, diversas platinas que vivem relusindo, mas ao mesmo tempo embaçadas, encouraçadas,em ombros que sempre estiveram embarcados porem, que nunca desembarcam para a realidade, que é o respeito,crescimento e engrandecimento geral do país.

    abraços.
    silas/enf

  5. Muito obrigado, Silas! Seu comentário me fez reler o texto umas cinco vezes e reforçar minha paixão por essa marinha tão bonita. Toda a glória da Marinha, na minha opinião, vem da Marinha Mercante, não da Marinha de Guerra.

  6. Simplesmente brilhante o texto, tenho ainda poucos anos de Marinha Mercante e a cada dia sou mais apaixonado por essa profissão que escolhi e que Deus me deu a oportunidade de fazer parte, é com muito entusiasmo que leio e aprendo mais a cada dia sobre nossa profissão.
    Obrigado pela leitura fantástica.
    Viva a Marinha Mercante!

  7. Gostei do comentário do Fialho. Marinha de Guerra é outra coisa. E o texto é excelente. Assim como Santos Dumont não construiu o avião objetivando a guerra, isso veio depois por outros, a marinha não surgiu pela guerra. E sim, pelo comércio, que é o que fez o mundo, como conhecemos hoje, ser descoberto. Parabéns a todos! Os verdadeiros heróis de uma nação, pois, sem isso, o mundo para.

Deixe uma resposta