Condições sanitárias de cruzeiros na costa brasileira estão excelentes

0

Setor de Cruzeiros aumenta e queixas também

Na última temporada de navios de cruzeiro 2015/2016, 85% dos navios inspecionados obtiveram Padrão A, ou seja, as embarcações apresentaram excelentes condições sanitárias, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ao todo foram inspecionados 39 navios, 33 Padrão A e seis Padrão B. O resultado sinaliza a manutenção de baixos índices de risco sanitário nas últimas temporadas.

Apesar de a maioria das embarcações ter sido bem avaliada e não existirem navios de cruzeiro avaliados como Padrão C e D há duas temporadas, as principais irregularidades encontradas durante as inspeções estão relacionadas aos serviços de alimentação, falha no monitoramento dos padrões de águas recreacionais (como piscinas e hidromassagens), sistema de climatização, entre outros.

Todos os navios de cruzeiro que circulam na costa brasileira passam por inspeções sanitárias da Anvisa durante a temporada. As fiscalizações utilizam um mesmo roteiro de inspeção para todas as embarcações. Vale destacar que todas as embarcações devem cumprir o disposto na legislação sanitária brasileira, como a Resolução – RDC n. 72, de 29/12/2009.

As inspeções sanitárias são realizadas de surpresa, quando os fiscais da agência analisam todos os controles da embarcação referentes à segurança sanitária dos alimentos preparados e da água para consumo humano.

Outras áreas e serviços de importância sanitária como águas recreacionais, limpeza de cabines e ambientes, gerenciamento de lixo, sistema de tratamento de esgoto, controle de vetores e animais peçonhentos e salão de beleza também são inspecionados.

Guia Sanitário de Cruzeiros

A Anvisa disponibiliza para o setor o Guia Sanitário para Navios de Cruzeiro, que tem como objetivos:

  • padronizar os procedimentos de controle sanitário em navios de cruzeiro;
  • facilitar o monitoramento de casos suspeitos de doenças transmissíveis a bordo de navios de cruzeiro;
  • estabelecer diretrizes para notificação de casos suspeitos de doenças transmissíveis a bordo de navios de cruzeiro;
  • definir estratégias para resposta oportuna a eventos de saúde a bordo de navios de cruzeiros.

Por Redação

Deixe uma resposta