Van Oord e Porto Central assinam contrato para empreendimento no Espírito Santo

0

porto-central

A Porto Central S.A., uma Join-Venture brasileira entre o Porto de Roterdã e a TPK Logística, que está sendo desenvolvendo um porto greenfield multipropósito no Espírito Santo, Brasil, e a Van Oord Dredging and Marine Contractors, uma das líderes internacionais em dragagem, assinaram um acordo para o desenvolvimento e construção do Porto Central.

Por meio deste acordo, o Porto Central e a Van Oord constituíram uma equipe integrada que se dedicará a um processo conjunto de otimização que envolve desde do projeto conceitual à construção e operação do porto. Essa abordagem permite uma prévia identificação dos riscos e oportunidades, conduz à otimização do projeto e da metodologia de execução, oferece flexibilidade para adequações de acordo com as necessidades dos clientes do porto e, ainda, assegura um início antecipado das operações portuárias.

O objetivo mútuo é construir um porto de alta qualidade, dentro do orçamento e cronograma previstos. Esta é a primeira vez que um acordo desse tipo está sendo implementado para o desenvolvimento de um projeto portuário greenfiled como um todo.

A primeira fase do desenvolvimento terá como foco as necessidades e as demandas dos clientes do Porto Central, com a devida incorporação das condições e dos requisitos das licenças e autorizações nos planos e designs. A segunda fase abordará a otimização dos métodos de construção e os cronogramas com o intuito de permitir que os operadores portuários comecem suas operações o mais breve possível. A terceira fase da cooperação é a própria construção do porto.

O acordo firmado foi inspirado nas diferentes formas de contratação e cooperação mantidas entre o Porto de Roterdã e a Van Oord, como o desenvolvimento da nova área de expansão do Porto de Roterdã através do aterro de 2.000 hectares no chamado ‘Maasvlakte 2’ e projetos no Porto de Sohar em Omã, que o Porto de Roterdã também é acionista.

A Van Oord é uma grande construtora holandesa de atuação internacional especializada em dragagem, aterros e atividades offshore relacionadas à energia eólica e exploração de petróleo & gás. A Van Oord que possui uma das maiores frotas de dragagem do mundo, está ativa no Brasil há mais de 30 anos e executou com sucesso uma variedade de projetos para parceiros públicos e privados, como as obras de dragagem nos portos de Santos e do Rio de Janeiro e a instalação de um gasoduto em águas rasas ligando a Bacia de Santos a uma instalação onshore em Cabiúnas.

O Porto Central atenderá várias indústrias, tais como óleo & gás, mineração, agronegócio, apoio offshore, estaleiro. Diversas cargas serão movimentadas, como contêineres, soja, petróleo cru, derivados de petróleo, GNL, minério de ferro, veículos, granito e mármore, fertilizantes e outras cargas gerais. O porto será desenvolvido em fases como um porto de águas profundas até 25 metros de profundidade, capaz de receber navios de grande calado, tais como os maiores navios graneleiros do mundo e Very Large Crude Oil Carrier (VLCC’s). Com o emprego de métodos inovadores, o Porto Central está criando uma nova perspectiva de porto no Brasil com um ambiente atraente para a indústria, comércio e serviços.

Fonte: Porto Central

Por Redação

Deixe uma resposta