CODESP aprova Dragabras para dragagem do canal do Porto de Santos

0

porto-de-santos

O Conselho de Administração (Consad) da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) aprovou a contratação da Dragabras Serviços de Dragagem, para a manutenção das profundidades do Porto de Santos. O assunto foi debatido na reunião do colegiado da última quinta-feira. Agora, a empresa será chamada pela estatal para a assinatura do contrato. 

A Dragabras venceu a licitação da dragagem do Porto ao apresentar um lance de R$ 72 milhões para a execução da obra, fundamental para garantir a profundidade do canal de navegação e, consequentemente, a competitividade dos terminais que operam no cais santista. A Docas estimava gastar R$ 116,9 milhões no serviço. 

Trata-se de uma empresa do Grupo Deme, que atua no Brasil desde 1996, mas possui décadas de experiência em obras de dragagem, aterro e Engenharia Hidráulica. A firma tem sede no Rio de Janeiro e ainda oferece serviços no ramo ambiental (incluindo remediação de contaminação industrial), em construções marítimas (como fundação e instalação de parques eólicos offshore) e na extração marítima de agregados. 

De acordo com as especificações do contrato, a Dragabras deverá utilizar uma draga tipo Hopper, de sucção, autotransportadora e que possa retirar 20 mil metros cúbicos de sedimentos ao dia.

O projeto da Autoridade Portuária prevê a extração de até 4,3 milhões de metros cúbicos de lama do fundo do canal no período de um ano. Este contrato terá uma cláusula rescisória, a ser acionada caso a União defina a licitação realizada no ano passado pela extinta Secretaria de Portos (SEP, hoje incorporada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil). 

A EEL Infraestruturas foi a empresa vencedora nessa concorrência, após pedir R$ 369 milhões pelo serviço. Mas a firma ainda não obteve o aval para o início dos trabalhos.

Fonte: A Tribuna

Por Redação

Deixe uma resposta