Porto de Santos – ADM deve concluir modernização de terminal em 5 meses

0

adm-do-brasil

A ADM (Archer Daniels Midland) do Brasil planeja concluir, em cinco meses, a modernização de seu terminal no Porto de Santos, especializado na movimentação de granéis sólidos e localizado na região da Ponta da Praia. Segundo a operadora, 60% das obras civis já estão concluídas e 80% dos equipamentos de transporte de grãos e suas subestações elétricas foram implantados.

O projeto prevê um investimento de R$ 270 milhões. Com esse aporte, a ADM aumentará a capacidade de exportação dos grãos de sua unidade portuária dos atuais 6 milhões para 8 milhões de toneladas por ano. Todo o plano tinha como objetivo garantir a renovação do contrato de arrendamento do terminal da empresa que, agora, valerá até 2037.

O valor investido será destinado à compra de novos equipamentos e na reforma dos armazéns e de outras instalações, visando não só a eficiência como também a sustentabilidade das operações portuárias.

As obras civis contemplam a demolição e a construção de um novo armazém, além da implantação de uma nova linha de embarque de grãos e a substituição dos transportadores de carga atuais por novos, totalmente enclausurados. Novos sistemas de despoeiramento e a aquisição de dois novos shiploaders para carregamento dos navios também estão previstos.

Com isso, a empresa promete evitar a poluição decorrente das operações com grãos. Este é considerado um dos principais problemas na relação Porto-Cidade, principalmente para moradores da Ponta da Praia, já que a qualidade do ar na região é considerada ruim devido ao pó liberado nesses embarques.

“As obras estão caminhando bem e estamos otimistas com a perspectiva de cumprir o cronograma e concluir o terminal antes da próxima safra”, destacou o Diretor Nacional de Portos e Logística da ADM no Brasil, Eduardo Rodrigues.

O executivo destaca que o projeto de modernização do terminal trará benefícios para a população do bairro, com a perspectiva de reduzir em até 80% a emissão de poluentes. Isto será possível graças à instalação de tecnologias que são referências internacionais em sustentabilidade e que trazem os melhores sistemas de controle ambiental.

De acordo com a empresa, o novo armazém já teve 90% das paredes concluídas. Agora, os trabalhos se concentram na cobertura da instalação, que está em fase inicial de montagem. Os pisos e túneis também já estão prontos e a previsão de entrega é dezembro.

No mês passado, foram instaladas as portas automáticas dos armazéns e a ADM recebeu as lamelas das moegas rodoferroviárias, que serão instaladas ainda este ano. Também já foram montadas 20% das estruturas metálicas e de transportadores enclausurados.

O primeiro dos dois shiploaders está sendo montado desde agosto no terminal. E uma segunda parte de seu maquinário será entregue até janeiro. O segundo já foi comprado e está em fabricação, devendo ser entregue até março de 2017.

Esses equipamentos contam com sistema de queda em cascata e sensores para contato permanente com o produto, do início ao fim do embarque, evitando que se formem nuvens de particulados quando for realizado o carregamento dos grãos nos navios.

“Também estamos confiantes com as novas contratações e a perspectiva de capacitar mais os funcionários, para atuarem de acordo com os nossos princípios ambientais e padrão de qualidade”, complementa Eduardo Rodrigues.

Fonte: Tribuna

Em negrito / itálico – edição nossa

Por Redação

Deixe uma resposta