Troll A – Uma plataforma gigante que recebeu uma apresentação de Katie Melua em suas pernas

0

Se pensarmos em estruturas colossais, gigantescas, certamente a plataforma de gás natural Troll A encontra-se literalmente no topo da lista, sendo uma das maiores e mais impressionantes estruturas de todo o mundo. Um verdadeiro marco na Engenharia que recebeu a “gatíssima” Katie Melua a bordo para uma apresentação.

Katie Melua sendo acompanhada pelo OIM Jan Hauge

Esta enorme estrutura foi construída pela Norske Shell durante os anos 90. A obra começou em julho de 1991, sendo iniciada a construção das pernas. Em 1995, as pernas e a plataforma em si foram interligadas. A base e a parte superior foram na realidade construídas em separado e depois interligadas.

Em 1996 a plataforma foi alvo da atenção da Imprensa quando foi rebocada ao longo de 200 km , partindo de Vats, na parte norte de Rogaland, para o Campo de Troll, 80 km a noroeste de Bergen. Esta operação de reboque levou sete dias.

Com 472 metros de altura, Troll ficou conhecida a partir de então por ter sido a estrutura mais alta a ter sido movida pelo homem desta forma. Além disso, ela entrou para o Livro De Recordes do Guinness como a maior plataforma de gás em  alto mar do mundo.

Troll A vista por sudeste

A Troll A pesa 656.000 toneladas, as suas pernas cilíndricas são feitas de concreto e nelas circula um elevador que demora cerca de 9 minutos a fazer a viagem deste o topo até ao fundo do mar. A maior parte desta estrutura encontra-se submersa, são 303 metros no fundo do mar.

Lay out da Plataforma em sua locação

As pernas da Troll A possuem mais de 1 metro de espessura  e foram construídas com vigas de aço e concreto armado de aço de concreto armado. A estrutura é contínua e cada parte foi matematicamente calculada para que se pudessem juntar os vários cilindros cônicos que vão se juntando uns aos outros, alargando a estrutura em diâmetros cada vez maiores, tanto para a parte superior como para a inferior. As pernas de concreto devem ser capazes de resistir a uma pressão intensa e foram construídas utilizando um fluxo contínuo de concretagem num longo processo que leva 20 minutos para concretar cada 5 centímetros de estrutura.

As pernas são divididas em 3 compartimentos estanques cada uma

As quatro pernas são unidas por um “Encurtador Chord” (Chord Shortener), uma caixa de concreto armado interligando-as. esta caixa tem também a função de amortecer as possíveis e indesejáveis ressonâncias estruturais que ocorrem quando ondas atingem a estrutura. Cada perna também é sub-dividida ao longo de seu comprimento em compartimentos equivalentes a um terço do caminho entre suas extremidades. Cada compartimento desse é estanque, podendo garantir a segurança da instalação em caso de alguma ruptura estrutural. As pernas utilizam grupos de seis âncoras a vácuo, com 40 metros de altura, que fixam-nas ao fundo do mar.

Parte submersa do projeto

O gás dos 40 poços é captado pela plataforma e depois é exportado através de uma série de linhas. A Troll A está programada para receber dois compressores de gás adicional para aumentar o volume de produção e compensar a queda de pressão do reservatório nos poços.Em 2006 a StatOil celebrou o seu décimo ano de gestão da plataforma com uma apresentação da belíssima Katie Melua que ficou também no livro de recordes como o realizado a maior profundidade de todos os tempos.

No vídeo abaixo, podemos ver  o OIM Jan Hauge numa bela participação:

A Troll A terá suas acomodações expandidas em breve, para que seja possível acomodar o crescente número de trabalhadores necessários para operar os novos módulos de compressão.

Realmente mostruosa

Para ter uma noção do tamanho dessa Plataforma, ela é maior que a Torre Eiffel, Pirâmides do Egito e outras grandes obras da humanidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.


Esperamos que tenham gostado da matéria.

Por Rodrigo Cintra

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta