Falta de acordo na OPEP pode trazer barril de petróleo a US$ 40

0

petroleo

A Goldman Sachs alerta que os preços do petróleo podem cair para os 40 dólares por barril. Isto no caso de a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) não ser capaz de chegar a um acordo sobre o corte da produção.

O banco diz que esta hipótese é cada vez mais remota.“A ausência de um acordo levou até agora os preços do petróleo a caírem acentuadamente. Os preços podem cair para os 40 dólares por barril, no caso de a OPEP não ser capaz de chegar a um acordo convincente“, explica o Goldman Sachs.

Petróleo em mínimos de um mês:

Mesmo que os receios de uma queda acentuada dos preços motivem o cartel a definirem as bases de um acordo, a probabilidade de o acordo conseguir reduzir as reservas de energia é baixa, nota o banco.

O aumento da produção da OPEP em outubro e do número de novos projetos dos países fora do cartel diminuem as hipóteses de um acordo se traduzir numa redução significativa das reservas durante a primeira metade de 2017, explica o Goldman Sachs. O banco projeta que a produção média da OPEP fique perto dos 34,2 mil milhões de barris por dia no mês passado.

A OPEP vai enfrentar grandes desafios na imposição de um potencial acordo para limitar a oferta e a ter a certeza que os países o cumprem, diz Greg Sharenow, um gestor de portefólios da Pimco. Enquanto isso, os preços do petróleo vão continuar a sentir a pressão desta incerteza.

O mercado continua muito cético de que o cartel seja capaz de chegar a um acordo até ao final de novembro. Os produtores vão reunir-se novamente a 25 e a 26 de novembro.

E o resultado deste encontro depende do Irã e do Iraque, realça o Ministro da Energia do Azerbaijão, Natiq Aliyev.

Fonte: Economia Online (Portugal)

Por Redação

Deixe uma resposta