Petrobras rescinde contrato da última sonda da Schain

2

Vitoria 10000 - Foto: Vladimir Knyaz

A Petrobras notificou o grupo Schahin sobre o encerramento do contrato de afretamento da sonda Vitória 10.000, a única embarcação da fornecedora em operação para a estatal, segundo uma fonte a par do assunto. A estatal alega que o grupo Schahin vinha atrasando o pagamento de parcelas do financiamento (leasing) tomado pela estatal para a construção da sonda.

Pelo acordo, a petroleira era ressarcida pela Schahin, mensalmente, com uma parcela do pagamento pelo afretamento da sonda. Uma outra fonte a par do assunto conta que, desde meados do ano, a Schahin vinha atrasando os pagamentos e já acumula dívida de US$ 3 milhões.

Segundo a mesma fonte, a Petrobras já havia notificado a fornecedora ao menos duas vezes sobre a possibilidade de rescisão, já que o pagamento das parcelas do leasing faz parte das cláusulas de cumprimento contratual. O prazo para renegociação da dívida, ainda de acordo com a fonte, já venceu. 

A Vitória 10.000, que vinha operando no pré-sal, seria peça fundamental dentro do plano de recuperação judicial da Schahin. A embarcação é uma das seis sondas contratadas pela Petrobras com a empresa. A estatal já havia rescindindo, anteriormente, o contrato de outras cinco unidades. 

Procurada, a Petrobras preferiu não se manifestar sobre o assunto. 

Em setembro, o Juiz Federal que conduz a operação Lava-Jato na primeira instância, Sergio Moro, condenou o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a nove anos e dez meses de prisão por corrupção e gestão fraudulenta de instituição financeira. Bumlai seria peça-chave do empréstimo de R$ 12 milhões tomado junto ao banco Schahin , que teria sido destinado ao PT, segundo o Ministério Público Federal (MPF). Como contrapartida pelo empréstimo, o Grupo Schahin foi beneficiado em contrato de R$ 1,6 bilhão, sem licitação, com a Petrobras, em 2009, para operar o navio-sonda Vitória 10.000.

Fonte: André Ramalho / Valor

Por Redação

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde ! Como vai ficar a vida dos funcionários, que não tem nada a ver com esse acontecimento pois será que vai ser mais pessoas desempregadas , e pior sem receber absolutamente nada .

Deixe uma resposta