Transpetro – Marítimos continuam debruçados na discussão do 1×1

0
763

Transpetro Zumbi dos Palmares

Prosseguem as negociações dos marítimos com a Transpetro visando a implementação do regime de embarque de 1 x 1 nos navios da empresa. No último dia 26 de outubro, em reunião realizada com os sindicatos marítimos, o assunto foi mais uma vez discutido.

Estiveram presentes na reunião representantes da CONTTMAF, FNTTAA e diversos sindicatos marítimos que alegam que a empresa limitou-se a uma discussão superficial do assunto, onde dados e números estatísticos foram apresentados pelo armador, mas nenhuma ação ou plano concreto, com ações efetivas e prazos razoáveis para a implementação do referido regime de embarque.

A empresa alega que a implementação de tal regime causa diversos impactos financeiros na mesma, com ampliação do quadro de funcionários e consequentemente de sua folha salarial, fora os impactos a nível de logística de pessoal.

Sinceramente isto é algo que dificilmente está nos planos da Transpetro, ainda mais em um momento onde a política mudou no país e a após a declaração dada recentemente pelo Ministro das Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, de que a empresa não é uma agência de desenvolvimento, e precisa dar lucro, conforme mostrado em matéria clipada pelo Portal Marítimo (acesse clicando aqui).

Caso a empresa realmente o faça, é uma atitude extremamente positiva e vai colocá-la no topo, lugar onde sempre esteve por anso a fio.

Fontes internas da Transpetro afirmam que há sim um plano em desenvolvimento, porém, diante do novo cenário, isso é algo a ser devidamente estudado e arquitetado.

As entidades envolvidas na reunião deixaram agendada para o próximo dia 8 de novembro uma reunião para que sejam retomadas as pautas em negociação.

Por Rodrigo Cintra

1 COMMENT

  1. A empresa assinou o acordo coletivo garantino o estudo e a implementação do regime 1×1 em 120 dias após a assinatura do respectivo acordo. a assinatura dos responsáveis pela negociações não valem de nada, como assim?

Deixe uma resposta