HMM quer juntar-se à Maersk e MSC

0

vincent-clerc-182

O Diretor Comercial da Maersk Line, Vincent Clerc, declarou ontem, à Imprensa que a Hyundai Merchant Marine Co. (HMM), empresa coreana de navegação, vai se juntar ao Grupo 2M, formado pela Maersk e MSC em breve.

O executivo declarou que a entrada da HMM no negócio é estratégica e tem a finalidade de ajudar a MSC, parceira da Maersk Line no Grupo, a aumentar o volume de tonelagem disponível. 

“Nós vamos informar aos nossos clientes até o final desse ano o que realmente será o conglomerado”, declarou Clerc.

A HMM assinou acordo com a Maersk Line e a MSC em Julho para entrar no Grupo 2M como objetivo de reduzir seus custos operacionais e aumentar a competitividade. A empresa declarou que um contrato formal será assinado agora em Novembro após as devidas negociações relativas às linhas marítimas e capacidades de carga. Porém, tem havido algumas reservas em relação à conclusão desta operação.

Segundo Clerc, a Maersk não está interessada em ter contêineres da Hanjin, que está sob intervenção judicial no momento e cujos contêineres foram passados à HMM recentemente, conforme matéria publicada aqui no PM (clique aqui para ler).

Já o Diretor Geral da Maersk , Søren Skou, declarou em entrevista à Bloomberg que a empresa está disposta a ter um prejuízo a curto prazo, visando a liderança do Mercado a longo prazo, vencendo a concorrência no custo de transporte. “A indústria está se consolidando e na situação atual somos obrigados a asseguramo-nos que podemos manter nosso crescimento, para não perdermos nossa liderança de mercado”, declarou o executivo.

Em relação à fatia de 15,5% do Mercado internacional dominada pela Maersk, fica claro que a empresa vai continuar a usar suas tarifas para ganhar mais mercado. Em comunicado do banco DNB, a instituição aformou que “A Maersk é a Arábia Saudita do mercado de contêineres”.

Por Rodrigo Cintra

 

Deixe uma resposta