Shell vai investir US$ 10 bilhões no Brasil – Vejam vídeo

0

shell

Durante reunião nesta quinta-feira (10), a petrolífera multinacional Shell apresentou ao Presidente Michel Temer plano de investimentos de US$ 10 bilhões para os próximos cinco anos no Brasil.

Participaram do encontro com o Governo o Presidente mundial da companhia, Ben van Beurden, e o Presidente da Shell Brasil, André Araújo, além de investidores do grupo.

Vejam o vídeo:

Em entrevista exclusiva ao Portal Planalto, André Araújo afirmou que os “sinais positivos” apresentados pelo Brasil foram responsáveis por atrair os investimentos da Shell. “É isso que nos traz agora. O que a gente busca, com certeza, é um ambiente muito positivo, de regras claras, de muita transparência e de assegurar que o Brasil continue competitivo para atrair investimentos”, afirmou.

Os recursos anunciados serão destinados aos projetos atuais da empresa, como a exploração dos campos do Pré-sal de Lula e Libra, na Bacia de Santos. Novos projetos e a participação em leilões futuros não estão incluídos nesse montante. “Mas nós vamos, como sempre fizemos, olhar as oportunidades que surjam no Brasil agora nos futuros leilões, e tomara que o País continue ranqueando bem para que a gente possa continuar buscando novos projetos aqui”, apontou.

Novo marco regulatório do Pré-sal

Sobre a aprovação do novo marco regulatório de exploração na camada do Pré-sal, nesta quarta-feira (9), pela Câmara dos Deputados, André Araújo avaliou a medida como “extremamente positiva”. A nova lei, que irá à sanção presidencial, desobriga a Petrobras de participar de todos os blocos de exploração e, assim, possibilita atrair novos investidores.

“A gente agora aguarda quais vão ser as novas condições dos próximos leilões, para que a gente possa avaliar comercialmente e tecnicamente esses projetos”, sinalizou.

Fonte: Portal Planalto

Por Redação

1 COMENTÁRIO

  1. Mas a SHELL não havia encerrado suas atividades em nosso País? É. As doações de espaço nacional para a dita exploração só pode atrair as estrangeiras já que as nacionais pouco ou nada fazem…

Deixe uma resposta