Porto Belo – Protesto contra a PEC 241 impede atracação de cruzeiro e frustra comércio local

0

porto-belo

O dia de paralização e protestos contra medidas do governo federal, como a PEC dos Gastos Públicos, deixou frustrados comerciantes e moradores de Porto Belo, no Litoral Norte catarinense, que se prepararam para abertura da temporada de cruzeiros marítimos, neste final de semana.

Com o Porto de Rio Grande, no Rio Grande do Sul, 100% paralisado, o navio MSC Insignia, que faria a primeira parada do ano com 680 passageiros e 400 tripulantes, cancelou a escala no município. Ele não conseguiu fazer a parada técnica que teria que fazer no porto gaúcho e segue por outra rota direto à São Paulo.

“Infelizmente nós estamos num momento em que o mercado nacional de cruzeiros marítimos enfrenta forte retração e com esse episódio o número de escalas cai de deis para cinco”, lamenta o presidente da Fundação de Turismo de Porto Belo, Claudio Souza. De acordo com ele, o problema não é a crise econômica no Brasil, nem a demora no alfandegamento do cais catarinense. “Os mercados caribenho e asiático ficaram mais atrativos e apenas sete navios vão trabalhar no Brasil nesta temporada”, explicou.

Porto Belo já chegou a receber mais de 40 escalas de navios de cruzeiros, com mais de 50 mil turistas por ano. Se consolidou como o principal porto de desembarque de turistas em navios no Sul do País. Havia conseguido 26 escalas no ano passado, mas esse ano terá apenas cinco. A primeira do ano ficou agora marcada para o próximo dia 13 de dezembro.

Fonte: Marcos Horostecki / NDOnline

Por Redação

Deixe uma resposta