Funcionários da Hamburg Süd protestam contra a venda da empresa

0

nov_2016-199

A sexta feira foi marcada por protestos de funcionários da Hamburg Süd em Hamburgo contra a venda da empresa para a Maersk. Segundo funcionários, mil postos de trabalho estariam em sério risco em função desta compra da empresa.

Os funcionários partiram em passeata às 11:30 dessa sexta feira, após se encontrarem em frente à sede da empresa, em Hamburgo / Alemanha.

Funcionários temem por seus empregos
Funcionários temem por seus empregos

Um dos organizadores do protesto que teve sua identidade preservada declarou: “Tememos por nossos trabalhos! Nós não queremos a destruição da Hamburg Süd! Estamos falando de 1000 empregos em risco e por isso pedimos que nossos colegas mostrassem solidariedade e nos acompanhassem nesta passeata. Somos cerca de 500 pessoas somente aqui, juntando Hamburg Süd e as afiliadas CSG, HST e RAO; e que fique claro que isso não é uma passeata anti Maersk. Não temos nada contra a Maersk, apenas tememos por nossos empregos, pois a Maersk demitiu cerca de 4 mil pessoas nos últimos meses. Nossa CEO Sabine Fischbach garantiu que nossos empregos não estariam em risco, mas queremos alguma da garantia do Grupo Oetker e que conste nos termos de fechamento do negócio”.

Do prédio da Hamburg Süd foi possível ver a extensão da passeata
Do prédio da Hamburg Süd foi possível ver a passeata evoluindo

O passeata seguiu num clima tranquilo, sem confusões, mas de visível comoção e até alguma revolta. Alguns funcionários estavam profundamente abalados.

“Essa operação e a agora ameaça a nossos empregos mexeu com o nosso orgulho de pertencer a esta empresa. Passamos por diversas conquistas sempre juntos, enfrentamos muitas crises e essa venda da empresa simplesmente acaba com tudo isso. A empresa tem toda uma história de superação e todos participamos da continuidade disso. Diante deste cenário nosso sentimento é de derrota”, declarou ao Portal Marítimo por telefone um dos principais Cargo Planners da empresa.

Apesar de 750 convocados,o público foi de cerca de 500 pessoas
Apesar de 750 convocados,o público foi de cerca de 500 pessoas

A Hamburg Süd realmente tem uma história marcada por superação de crises que quebraram diversas organizações pelo mundo. Nas duas grandes guerras a Hamburg Süd perdeu toda a sua frota e foi reerguida.

A empresa tem 140 anos de história, é a sétima maior transportadora de cargas conteinerizadas no mundo e não possui ações no Mercado Financeiro, pertencendo 100% ao Grupo Oetker.

A empresa tem cerca de 6 mil funcionários, dos quais cerca de mil estão localizados em Hamburgo.

Diante da crise o Grupo Oetker tomou a decisão de retirar-se do transporte marítimo e focar nos outros negócios.

Certamente o Grupo Maersk, empresa baseada em sólidos valores e princípios e que sempre faz questão de reforçá-los interna e externamente, saberá conduzir a transição juntamente com o Grupo Oetker e a Hamburg Süd da melhor maneira possível, minimizando qualquer efeito negativo em seus funcionários.

Agradecemos a nossos leitores na Alemanha pela colaboração com nosso site.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta