Porto de Pecém se prepara para abertura de capital

0

pecem

Principal equipamento de infraestrutura do Ceará e ativo mais valioso do pacote de concessões do Governo do Estado, o Porto do Pecém se prepara para abertura de capital, conforme anunciou o Governador Camilo Santana durante o almoço de confraternização realizado nessa sexta-feira (9) pela Federação das Indústrias do Ceará (Fiec).

Inicialmente, o modelo de concessão estava previsto para ser anunciado em novembro, mas devido ao momento econômico, o Governo resolveu adiar para 2017.

Segundo o titular da Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra), André Facó, a apresentação dos ativos deverá ocorrer no próximo trimestre. “A ideia é que a gente faça a apresentação dos ativos para os investidores no melhor momento para o mercado, quando eles tiverem maior disponibilidade. E que isso aconteça no primeiro trimestre de 2017, no Road Show. Então, a gente vai lançando os ativos que estiverem mais aptos para o mercado”, disse.

O Presidente da Cearáportos, administradora do Porto do Pecém, Danilo Serpa, afirmou que o modelo de concessão ainda está sendo tratado pela Procuradoria Geral do Estado. A parceria poderá abranger não apenas o Porto, mas a administração de todo o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp).

“O Porto de Roterdã (Holanda) demonstrou interesse não só no Pecém, mas no desenvolvimento de um polo industrial, por meio de uma ZPE (Zona de Processamento de Exportação). A expertise deles pode nos ajudar no desenvolvimento do Estado. Então, são todas essas vantagens competitivas que o Porto de Roterdã está vendo para ver como se concretiza essa entrada deles, para o desenvolvimento do Estado”, destacou.

Segundo o presidente da ZPE Ceará, Mário Lima Júnior, a expansão da área alfandegada deverá sair nos próximos 8 ou 10 meses, o que deve incrementar ainda a movimentação do Porto do Pecém, especialmente pelo setor de granito, que deverá ocupar a área portuária.

Até novembro, o Porto do Pecém movimentou 9,88 milhões de toneladas em cargas, volume 41% maior que em igual período de 2015. Apenas em novembro, o crescimento foi de 142% ante igual mês de 2015, sobretudo pelo início das exportações da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). “Estamos chegando ao número de 500 mil toneladas de placas de aço embarcadas pelo Porto, em quatro meses de exportações”, disse Danilo Serpa. Para 2017, é esperado um crescimento de 40% na movimentação total do Porto.

Fonte: Bruno Cabral / Diário do Nordeste

Por Redação

Deixe uma resposta