Odebrecht vai entregar lista com 17 anos de corrupção

0

A Odebrecht se comprometeu a entregar à força-tarefa da Lava-Jato informações sobre doações eleitorais em todas as eleições realizadas no Brasil desde o ano 2000 e de pagamentos indevidos realizados a pessoas com foro privilegiado, de acordo com o termo de acordo de leniência da empresa. O prazo final para entrega dos dados é o dia 30 de janeiro.

Assinado em 1º de dezembro do ano passado, o documento foi protocolado nesta sexta-feira em processo público que tramita na Justiça Federal, em Curitiba. O documento tem 26 páginas e foi assinado por procuradores da República do Distrito Federal e do Paraná. Caberá ao Juiz da 13ª Vara Federal em Curitiba, Sérgio Moro, homologar o documento.

O período sobre o qual a empresa terá que entregar informações sobre pagamentos legais e ilegais compreende quatro disputas presidenciais e de governadores e parlamentares, além de cinco eleições municipais. A lista de doações deve indicar valor, data, beneficiário e responsável por autorizar o pagamento dentro da empresa. O termo já foi homologado pela 5.ª Câmara de Coordenação e Revisão, órgão do Ministério Público competente para analisar o acordo.

O acordo determina, ainda, que a empresa identifique todas suas contas e empresas no exterior que tenham sido usadas para fins ilícitos, mencionando saldo, extratos e outros documentos vinculados a elas. A empresa deverá abrir mão dos valores e assumir o pagamento de uma multa de R$ 3,8 bilhões.

De acordo com o documento, o acordo global da empresa — que inclui pagamentos realizados pela Braskem — tem um valor total de R$ 8,5 bilhões (aproximadamente US$ 2,6 bilhões). A Odebrecht se compromete a “portar-se com honestidade, lealdade e boa fé” e conduzir investigações internas para investigar corrupção e implantar um programa de integridade.

Fonte: O Globo

Por Redação

Deixe uma resposta