John Fredriksen se prepara para dominar 10% da frota mundial de VLCCs

1

A empresa de navegação Frontline, especializada em transporte de petróleo e derivados, controlada pelo milionário norueguês John Fredriksen, dono da Deep Sea Supply e homem forte na Seadrill, dentre outras empresas, fez uma proposta de compra de todas as ações de sua concorrente DHT Holdings.

A oferta está sendo analisada pelos diretores da DHT estão agora avaliando a oferta e caso aceitem, Mr JF será agora dono de uma nova empresa norueguesa gigante de transporte de petróleo que já nasce dominando 10% da frota mundial de VLCCs.

O valor da oferta feita é de algo em torno de US$ 475 milhões e mesmo antes do aceite, a Frontline já se adiantou e comprou 16% das ações ordinárias da DHT.

JF pode controlar em breve uma frota de 73 VLCCs

Caso este negócio saia do papel, após as devidas aprovações, John Fredriksen terá pleno controle de uma frota combinada de 73 VLCCs, já que a Frontline faz parte da joint venture VLCC Chartering.

É a onda de fusões que vem tomando conta do mercado desde as recomendações da BIMCO, que teoricamente se aplicariam apenas aos graneleiros, agora chegando aos navios de transporte de petróleo num momento em que todas as previsões mostram que o ano será dificílimo para este setor, já que o mundo hoje, seguindo a orientação da OPEP, reduz a produção de petróleo buscando um equilíbrio do preço do barril.

A grosso modo, teremos menos petróleo para transportar e, com isso, vai sobrar navio por aí.

E a má notícia é que a frota mundial de navios tanque ainda vai aumentar em 8%, com os projetos que estão em construção neste momento.

Esta percepção do mercado foi claramente exposta recentemente por grandes armadores do setor, como Euronav, Nordic American Tankers, DHT, Teekay Tankers e Tsakos Energy Navigation.

E o Tio JF vai surfando na onda da crise e fazendo seus investimentos como poucos fazem.

Por Rodrigo Cintra

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta