Os mais famosos navios abandonados do mundo!

0
 
Por várias razões, apesar do mau tempo quase sempre presente, esses cinco navios terminaram seus dias em um lugar que lhes eram de direito e hoje fazem parte da paisagem.

Panagiotis

A Praia da Caverna dos Contrabandistas é um dos lugares mais famosos da Grécia. Localizado na ilha de Zante, os primeiros anos da década de 80 era apenas uma maravilhosa e relaxante praia de areia branca. Mas em 1982 um navio, o “Panagiotis” carregado de contrabando foi flagrado por uma patrulha da alfândega.
 

Embora, escapando do barco de patrulha, foi finalmente encurralado na costa noroeste de Zakynthos em uma terrível tempestade. O capitão decidiu que não seria capturado com os bens, antes encalharia o navio.

O “Panagiotis” foi dirigido para as rochas e troncos eventualmente acabou encalhado. Desde aquele dia, a reputação da praia subiu, e hoje milhares de turistas de todo o mundo a visitam para admirar este espetáculo incomum.

Cruzador Murmansk

Em 24 de dezembro de 1994, o cruzador russo “Murmansk” atingiu as costas de Sørvær , na Noruega. O navio estava indo para a Índia, onde ele seria desmontado, mas uma pane nos motores do rebocador o deixou à deriva por quatro dias, no meio de uma tempestade, sem tripulação, até que encalhou.
 

Desde então, é uma questão de preocupação para os pescadores locais e um centro de atração para os curiosos. Em agosto deste ano, o governo da Noruega, sob pressão dos pescadores e ambientalistas, decidiu avançar com a sua retirada.

BOS 400

Um guindaste flutuante estava sendo rebocado pelo navio russo El Tigre nas águas do Cabo da Boa Esperança, na África do Sul. Durante uma tempestade o Tigre ficou sem energia em seus motores fazendo com que ele a equipe do reboque ficassem à mercê dos ventos que os empurrou em direção ao litoral.

El Tigre foi forçado a liberar as braçadeiras, deixando o BOS 400 encalhado na costa, em Junho de 1994. Os 14 tripulantes, foram resgatados por um helicóptero. A perda da grua, avaliada em mais de US $ 70 milhões, causou três ordens judiciais no Supremo Tribunal de Londres e cinco na Cidade do Cabo.
 
Mediterranean Sky

O nome original era Mediterranean Sky New York City. Foi lançado em 1952, em Newcastle, Inglaterra. O navio partiu de Londres em sua viagem inaugural em novembro de 1953 e permaneceu em serviço até meados dos anos 90. Em 1971 foi vendido para Michael A. Karageorgis, que mudou seu nome para o Mediterranean Sky ele fez sua última viagem em agosto de 1996, quando partiu de Brindisi para Patras.
 
Em 1997, foi confiscado devido a problemas financeiros foi enviado para Eleusus Bay, onde lá permaneceu ancorado até novembro de 2002, quando começou a afundar por falta de manutenção. Para evitar o colapso total foi rebocado para águas rasas, em que esta agora, mas em janeiro de 2003, virou e ficou parcialmente submerso a boreste, aguardando seu destino final.
 
Mare Evanghelia
 

O “Evanghelia” era um navio de bandeira grega que pertenceu ao famoso magnata Aristóteles Onassis. No final dos anos 60, durante uma noite de mau tempo, com visibilidade quase nula, o capitão ordenou abordagem pensando que eles estavam na entrada do porto de Constança.

Mas eles estavam a várias milhas ao sul, e a manobra causou um rombo no casco do navio que ficou entre dois recifes em forma de V, ficando preso várias centenas de metros da costa. Devido aos altos custos envolvidos na sua recuperação ele foi abandonado, transformando-se ao longo dos anos em herança romena e se tornou um símbolo da Costinesti, a praia da cidade onde o navio encalhou.
 

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta