Kogas negocia com a Petrobras a compra de terminal em Pecém

0

A sul coreana Korea Gas Corporation (Kogas) se reúne hoje com a Petrobras para negociar a compra do terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL), localizado no Porto do Pecém, que foi posto à venda pela estatal. A coreana quer instalar unidade fixa de regaseificação no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), em São Gonçalo do Amarante. Hoje a unidade da Petrobras opera a bordo do navio Golar Spirit, cujo aluguel é da ordem de US$ 50 mil/dia. A unidade da Kogas liberaria dois berços no Porto.

O projeto da Kogas estava em compasso de espera, enquanto o Tribunal de Contas da União (TCU) não liberava a venda de ativos da Petrobras. A pendência foi sanada e a coreana voltou às negociações para instalação da usina.

Esse projeto vem sendo desenvolvido desde setembro de 2016, quando o Ceará firmou Memorando de Entendimento (MOU) com a Kogas. No projeto, há parceria com a Cegás (concessionária estadual de distribuição de gás canalizado no Estado) e com o Grupo Posco E&C e Daewoo.

A iniciativa, avaliada em U$ 600 milhões, terá capacidade total de 12 milhões de metros cúbicos (m³) de gás natural por dia, e terá duas fases de 6 milhões de m³ cada.

Para Antonio Balhmann, Assessor especial de Assuntos Internacionais do Governo, o projeto será base para avançar com o gás até o Cariri cearense. No futuro, tendo a Transnordestina em Brejo Santo como base da distribuição do gás para aquela região.

Estará na reunião, no Pecém, o Vice-Presidente da Kogas, Su-Seog Koh, e o Diretor-Geral, Kim Woo Tack. A Petrobras informou que não se manifesta sobre negociações de ativos, somente por meio de comunicado ao mercado.

Fonte: Beatriz Cavalcante / O Povo

Por Redação

Deixe uma resposta