O Big Brother do mercado marítimo

9

Sempre achei esse programa fútil. Preconceituosamente falando, coisa para gente burra assistir. No duro, coisa para gente burra. Mas ontem, mudei completamente de ideia. Pensei naquela casa, na relação entre as pessoas e em como elas conseguem ser tão falsas umas com as outras e como fazem da vida um verdadeiro jogo competitivo e selvagem.

O mercado marítimo vive fazendo poses frente às emissoras de TV, dizendo que está precisando de gente, que o Brasil está crescendo, que o raio que o parta, mas a grande realidade é que tudo isso é apenas um conjunto de impressões. O mercado marítimo se comporta exatamente como o Big Brother Brasil, da Rede Globo, só que pior, porque ninguém espia, nem vota.

Quantos casos já fiquei sabendo de pessoas que entregaram seus currículos cheios de cursos e qualificações e que foram sumariamente amassados pelos próprios seguranças da empresa. Quantos pedidos não passam da portaria?

Quantas pessoas já te falaram que iriam te ajudar, que iriam levar seu contato para um amigo aqui, ali, e quando menos você percebe essa pessoa já não te atende mais, te evita?

Quantas vezes você mudou o rumo da sua vida confiando num mercado ou em profissionais do mercado, se formou, ralou, suou, mandou currículo para Deus e o mundo e nada?

O mercado marítimo está cheio dessas pessoas, que falam bem do mercado porque elas estão bem, porque o mercado para elas está bom.

Deixe-me esclarecer uma coisa para você, que deseja ser marítimo: O mercado está ótimo para quem está empregado. Ponto. Para quem não é, ou seja, boa parte do todo, o mercado está tão fechado quanto qualquer um.

Dizem que necessitam de mão de obra qualificada, mas é mentira, porque conheço nkpi! (Gostou dessa, Cintra?) pessoas qualificadas que vivem mandando seus currículos e não são chamados para nada.

Assim como o Big Brother, todos sabem a verdade dos fatos e como as pessoas são falsas. No entanto, queremos sempre dar uma chance ao acaso e deixar o programa rolar para ver o que acontece. Estamos sempre dando uma chance à vida, que sempre prova que os resultados serão os mesmos.

Sim, os resultados são sempre os mesmos. Para que você entre numa empresa via processo seletivo, sem que ninguém te conheça, num mercado extremamente fechado, competitivo e mafioso como é o offshore, é muitíssimo difícil. Eu mesmo, não conheço ninguém.

Caso você conheça alguém, tenha qualificações, cursos e esteja disposto a ir para a guerra, talvez consiga algo, para começar, bem abaixo do seu valor.

A esta altura do texto, vocês já viram que eu não estou aqui para repetir a mentira da mídia e falar bem do mercado. Com dito lá em cima, o mercado está bom para quem já está empregado. Esse papo de mercado aberto é uma mentira.

Portanto, a conjuntura é a seguinte: O mercado é a casa do BBB, os profissionais empregados são os participantes e os desempregados são o público. Os profissionais empregados despejam milhões de conjecturas a respeito, dentre as quais, meia-dúzia realmente condiz com a realidade. Os desempregados todos ouvem e votam no que elas pensam ser o mercado offshore. No final das contas, quem ganha o prêmio geralmente já está empregado, e quem está desempregado, bem, continua desempregado, mas alimentando a esperança de algo mudar no próximo ano.

Um forte abraço, perdoem a franqueza e até o próximo BBB Marítimo e Offshore.

Que venha a recuperação do Mercado!

Por Marcus Lotfi

9 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente ouvindo estas noticias começo agreditar nisto que esta falando.Sou Técnico de Enfermagem possuo a CIR pela Capitania dos Portos de Porto Alegre, Todos os curso exigidos ,vacinação feita, e varios cursos de expecialização na aréa de emergências e mais o curso Técnico de Segurança do Trabalho.Passei 10 dias em Macaé no Rio de Janeiro largando varios curriculos na verdade foi 370 curriculos todas as empresas de navegação, quantas entraram em contato nenhuma.È extremamente frustrante você gasta e não a retorno.

  2. Marítimos mesmo, com CIR e tudo, mas infelizmente, poucas chances ou até nenhuma para entrar neste mercado de trabalho. falam de experiências, que se adquire ao longo do exercício da função, falam de Ingles Fluente, que se adquire na prática e no interesse de se aprender, porém, vejo que, a cada dia, sem o QI, é praticamente impossível!!!!!!!!!!!

  3. Sr Marcus Lotfi gostaria de elogiar seu trabalho mas venho lembrar ao senhor que brilhantemente deu voz aos concursados da Guarda Portuaria do RJque nada adiantou pois ainda estamos sendo enrrolados pela Cia das Docas..o Certame continua na messma..ou seja parado..o senhor poderia voltar a falar sobre o assunto por favor..alguem tem que explicar alguma coisa merecemos respeito…o senhor e nossa esperanca.

  4. Eu sou leitor diario deste portal porque acho as pessoas que fazem as materias MUITO COMPETENTES e de uma opinião sólida.
    Prova disso é esta materia, a coisa se comporta exatamente assim.
    Infelizmente, os estrangeiros têm mais chances que nòs. Eu sou MNC, estou me sustentando em uma companhia aos trancos e barrancos, me viro a todo custo para falar um outro idioma, as empresa exigem que nós, os BRASILEIROS falemos outro idioma em nosso país, ou não temos oportunidade.
    È LAMENTÀVEL, mais essa é a dura realidade que vivemos aqui. As oportunidades continuam exatamente como antes, às vezes tendo de pagar um e outro para chegar em algum lugar.
    Mas nòs podemos mudar esta imagem no dia em que nos unirmos e pararmos os navios, sairmos as ruas e falar o que sentimos, enquanto estivermos calados como vaquinhas de presèpio sò balancando a cabeca, a coisa vai ficar assim e atè pior.

  5. Bom dia a todos. Dando continuidade aos comentários aqui colocado, passo pela mesma situação citada a cima. Sou MCB, Técnico em Segurança do trabalho, faço faculdade de Logística, tenho experiência em Manobras de rebocadores, Comando de Rebocadores, Vários cursos da profissão, inclusive os de Salvatagem e Huet para embarque em Plataformas. Porém estou desembarcado desde março de 2013, e não é por falta de qualificação. Os únicos embarques que consegui foram os Free Lance que fiz por uma empresa terceirizada, mas só recebemos no período embarcado. Quero dizer com isso que, é verdade sim o mercado está fechado para quem não é oficial, e cada vez mais eles estão colocando gente no mercado, colocando falsas esperanças no coração desses pais de família em busca de um sustento para seus filhos. Fico triste com esse nossa situação. É muito constrangedor o cara ficar mais de 1 ano em busca de uma oportunidade, perseverando cheio de esperanças de que vai conseguir uma vaga, mas no final acaba decepcionado com tudo a sua volta.

    (Não estou mais aguentando isso, estou fazendo novos planos. Vou embora para a Legião Estrangeira da França, sim é loucura para alguns, mas é uma solução para quem aqui não tem mais nada a fazer, tarde para recomeçar devido a família formada. Mas pelo menos lá eu sei que tenho uma oportunidade de ser alguém e ser útil. É melhor Morrer por alguma coisa, do que viver por nada.

  6. Fico muito triste com essa situação..estou na luta e na busca de uma oportunidade faz tempo
    Sou Tecnólogo em segurança no trabalho,sou técnico em segurança,inglês,Huet,salvatagem, NR10, Espanhol..mando vários currículos e nada…
    Estou me dedicando as madrugadas,sábados e domingos para estudar para os concursos públicos…(divido meu tempo em trabalho e estudo)..pra não passar necessidades,trabalho em uma empresa de guindaste que me paga R$1300,00…não estou me desvalorizando ao ganhar esse salário….é que eu não posso passar fome e nem deixar as contas atrasarem…ainda bem que sou sozinho….se tivesse família,já teria enlouquecido
    Desculpas pelo desabafo!

  7. Oi, pior… chamam pra fazer entrevista de emprego, como foi meu caso recentemente, pra apresentar a empresa e dizer no final que não vão te contratar pq não tem o curso x ou y . (Isso estava no currículo! )
    Infelizmente, mantive as esperanças, mas agora começo a despencar minha confiança na minha volta. Só trabalhei em duas empresas , nunca pedi demissão de nenhuma. Isso mostra que eu quero vestir a camisa. Mas melhor é o rapaz Q.I. , que tem mil contatos, já pulou em 25 empresas, sai atrás de quem paga mais.
    Muito difícil,

Deixe uma resposta