Esclarecimentos à Comunidade Marítima e Offshore sobre notícias falsas

0

Prezados Colegas

Estamos completando em breve sete anos de trabalho duro e sério na veiculação das informações inerentes à Marinha Mercante e ao Petróleo.

E nesse tempo pudemos construir algo difícil em meio a um mar de entidades descompromissadas com os assuntos do mar: CREDIBILIDADE.

Desta forma pudemos impactar o meio de diversas formas: profissionais que hoje trabalham a bordo por terem conhecido sua profissão por nossas páginas, empresas que nos consultam antes de fazerem grandes movimentações em seus negócios, profissionais que nos procuram par re-orientarem suas carreiras, conseguindo atingir seus objetivos, outros que buscam treinamentos personalizados, exposição nacional e internacional, cobertura e parceria com grandes eventos e entidades, acesso junto às autoridades, credibilidade junto aos profissionais e entidades sérias da área e ultimamente, uma carteira de clientes em nossa consultoria, através da GPM Consulting, que muitos gostariam de ter, ainda mais em meio à crise.

E isso ainda não é nada, pois vem muito mais por aí.

Desta forma, apesar do site de notícias ser hoje a menor parte de nosso negócio, tudo o que publicamos ganha repercussão, e ultimamente tem ganhado mais ainda, pelo que ficamos muito felizes.

Quando isto ocorre, algumas partes se sentem atingidas.

De aventureiros na Internet a velhos caciques corporativos que se sentem incomodados quando a juventude mostra a sua cara, a verdade é que os incomodados sempre existirão.

É o que comumente eu chamo de “eles”, quando oriento meus clientes e parceiros em suas atividades e carreiras.

Ontem circulou em diversos grupos do WhatsApp um print de uma notícia supostamente dada em nossas páginas sobre um Concurso da Praticagem.

Uma notícia falsa, que expõe importantes órgão como a Marinha do Brasil, através da Diretoria de Portos e Costas, e a própria Praticagem como um todo.

O print é uma montagem grosseira de tão mal feita e não segue os padrões de nossas postagens. Isso qualquer leitor mais atento percebe.

O problema é que como na Internet tudo o que se publica soa como “verdade”, fomos acionados por algumas pessoas a respeito disso e pudemos esclarecer.

Sempre que vocês tiverem dúvida sobre algo publicado em nossas páginas, busquem um link oficial da página e não se deixem levar por “prints” falsos da Internet.

Temos uma grande obra a realizar, e não vamos parar, pois o que nos move é muito, mas muito maior do que aquilo que quer nos parar.

Vemos uma atitude assim, ainda mais envolvendo o que envolve, como mal intencionada, e não como uma simples piada ou brincadeira na Internet. A diferença é que, desta vez, as autoridades competentes que investigam crimes virtuais foram acionadas e são elas que vão cuidar disso, pois o que foi feito acabou tocando em instituições seriíssimas.

Eles sabem como fazer isso melhor do que qualquer um e torcemos para que os responsáveis sejam encontrados.

Tenham todos uma ótima semana e continuem acessando nossas páginas.

Você, leitor, é a principal razão de ser do nosso noticiário.

Um forte abraço e que Deus abençoe cada um de vocês!

Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta