Alunos da EFOMM / RJ montam time para construção de barco movido à energia solar

0
1535

Os alunos do Centro de Instrução Almirante Graça Aranha estão participando do Desafio Solar Brasil, uma iniciativa que tem como principal objetivo a popularização da energia solar e a responsabilidade ambiental.

Dentre os o jetivos do projeto, podemos destacar:

– Promover o desenvolvimento de tecnologia.
– Formar jovens, estudantes de ciências e tecnologias no uso de fontes alternativas energia.
– Popularizar a cultura marítima
– Popularizar as fontes alternativas de energias.
– Promover o intercâmbio entre estudantes e pesquisadores de ciências e tecnologias.

Acesse mais detalhes sobre o evento clicando aqui.

Em 2020 a expectativa é ter um evento com aproximadamente 40 embarcações na água, termos representantes latino americano e que a realização do evento seja itinerante entre cidades brasileiras. Além da tradicional competição de embarcações espera-se contar com um congresso com a temática do DSB, com linhas de pesquisa em: Energias renováveis, educação de ciências e outras tecnologias por projetos e veículos elétricos.

A equipe Merchant Solar Power (MSP) é composta por alunos participantes do Grêmio de Eficiência Energética ( GEE) da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM), sob orientação do professor Leonardo Lyra Durães.

O GEE foi formado em 2017 com a missão de desenvolver estudos, pesquisas e incentivar o uso de energia renováveis na EFOMM, conscientizando alunos e funcionários sobre o consumo responsável de energia elétrica e desenvolvendo novas soluções tecnológicas para reduzir o desperdício de recursos naturais e de gastos desnecessários no segmento.

Assim, o projeto Mileto vai ao encontro das perspectivas do GEE, no sentido de promoção do desenvolvimento de outras tecnologias e de conscientização e população sobre o uso de fontes alternativas de energia.

Para participação nesse projeto, a equipe MSP foi formada de maneira multidisciplinar, com alunos dos cursos Básico, Náutica e Máquinas integrando conhecimentos das diversas áreas de Ciências Náuticas necessárias para a construção de um barco movido a energia solar.

*Com informações do DSB

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta