Petróleo fecha em alta nesta quarta-feira

0

Os Futuros do Petróleo subiram nesta quarta-feira (11), após a notícia de que a produção da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) subiu 0,27% no mês passado, até 32,74 milhões de barris diários.

Na Bolsa Mercantil de Nova York, o barril de WTI fechou a US$ 51,30, subindo 0,75%. O Petróleo Brent registrou ganhos 0,44% para negociação a US$ 56,86 por barril.

A revisão para cima do crescimento mundial da demanda por parte da Opep e as expectativas de que a entidade avalie novas medidas para elevar os preços resistiram ao possível efeito do aumento da produção sobre o preço.

A Opep divulgou nesta quarta seu relatório mensal, no qual aponta projeção de uma demanda maior por petróleo em 2018 e reforça os sinais de recuperação do mercado, destacando os efeitos do acordo iniciado pelo grupo em janeiro.

De acordo com o relatório, a projeção de demanda pelo petróleo da Opep para 2018 subiu em 230 mil barris diários, para 33,06 milhões de barris, em relação ao relatório anterior. É a terceira alta consecutiva na projeção.

Nesta semana, o Secretário-Geral da Opep, Mohammed Barkindo, também apontou que há sinais claros de que o mercado deve chegar a um equilíbrio, e reforçou o compromisso do grupo em reduzir os estoques globais. Barkindo informou ainda que consultas estão em andamento para uma possível extensão no acordo de corte, que termina em março, com possibilidade de adesão de mais países.

Outro fator que impulsiona a commodity é o anúncio da Arábia Saudita de corte nas exportações em novembro.

Às 9h34, o barril de Brent para dezembro negociado na ICE, em Londres, tinha alta de 0,09%, a US$ 56,66. Já o barril de WTI para entrega em novembro, negociado no Nymex, em Nova York, avançava 0,20%, a US$ 51,02.

Às 15h37, o petróleo do Mar do Norte tinha alta de 0,34%, a US$ 56,80, enquanto o crude do Texas registrava valorização de 0,61%, a US$ 51,23.

O mercado também aguarda os dados sobre estoques de petróleo bruto dos EUA, para medir os efeitos da tempestade tropical Nate na infraestrutura petrolífera da costa do Golfo do país. Os relatórios serão divulgados na noite desta quarta e na manhã de quinta, um dia após o usual, devido ao feriado de Columbus Day de segunda-feira. Analistas estão ainda na expectativa por dados da AIE, na quinta, para medir a demanda pela commodity.

A Opep firmou um pacto em novembro, iniciado em janeiro deste ano, para congelar cerca de 1,8 milhão de barris diários até junho. Em maio, o prazo foi ampliado em nove meses, até março de 2018. A próxima reunião da Opep está marcada para o dia 29 de novembro, em Viena. Os barris de petróleo, que custavam em torno dos US$ 100 até o final de 2014, chegaram abaixo de US$ 30 no ano passado, devido ao excesso de oferta global.

Fonte: Jornal do Brasil

Por Redação 

Deixe uma resposta