Rapidinhas – tem de tudo um pouco…

0
809

As rapidinhas vem como uma salada daquelas que o cuca faz no final do embarque, quando o rancho já tá na onça… Tem de tudo um pouco: Petrobras buscando AHTS, Fundo de Marinha Mercante liberando bilhões em financiamentos e Siem Helix II finalmente entrando em operação. Corra e leia logo, pois é rapidinho mesmo. Nossos colegas da Brasil Energia, referências em nossa área, deram em primeira mão. Aí vem todo mundo e copia, mas por mais que já tenham escrito isso por aí em tudo que é lugar, você sempre prefere ler por aqui, não é mesmo? Vamos nessa!

Petrobras e os AHTSs – A empresa recebeu um total de 21 propostas para barcos de manuseio de âncoras de bandeira nacional e estrangeira, com potência entre 15.000 e 18.000 BHP, para início de contrato entre abril e junho de 2018. São contratos de um ano que podem ser cancelados em 18, 210 ou 270 dias. Entraram nessa briga a Solstad Farstad (Far Santana e BOS Turquesa pela bandeira brasileira e por bandeira estrangeira, Normand Ranger e Ivan), a Finarge (Far Scout, Normand Master, com REB, e AH Valetta, de bandeira brasileira), Asso Marítima (Asso 31 – REB), Norskan (Skandi Admiral, Sakndi Botafogo, Skandi Fluminense e Skandi Ipanema, todos de bandeira brasileira), Marlin Navegação (Skandi Copacabana, bandeira brasileira), Bourbon Offshore (Geonísio Barroso e Bourbon Urca, ambos de bandeira brasileira) e OSM (Pacific Dilphin, Pacific Dove, Pacifica Dragon e Crest Optimus).

Fundo de Marinha Mercante e seus bilhões – O Conselho do Fundo da Marinha Mercante (FMM) aprovou, nesta quinta-feira (7/12), a liberação de R$ 536,8 milhões para investimentos em novos projetos no setor de marinha mercante e deu mais 120 dias para as empresas que não conseguiram finalizar a contratação de projetos aprovados em reuniões anteriores, no valor de R$ 6,2 bilhões, fazerem isso. No total, a 36ª Reunião Ordinária do Conselho, realizada no Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, aprovou R$ 6,7 bilhões: R$ 3,6 bilhões foram destinados a embarcações de carga; R$ 2,4 bilhões para estaleiros; R$ 509,1 milhões para apoio marítimo; R$ 56,7 milhões para transporte de passageiros; R$ 44,5 milhões para conversão de embarcações; R$ 20,2 milhões para apoio portuário; e R$ 10,6 milhões para reparo de embarcações.

Navio de intervenção em poços inicia operações – O navio de intervenção em poços Siem Helix II, da Helix Energy, que estava em testes na Bacia de Santos desde novembro, iniciou hoje suas operações com a Petrobras (quer dizer, deve ter iniciado), com primeira intervenção programada para o campo de Lula. Este navio chegou por aqui em setembro e fez uma série de adaptações visando cumprir exigências contratuais. Para quem não se lembra, o irmão dele, o Siem Helix I, ficou meses em Angra, fazendo uma série de adaptações, e só entrou em contrato em abril deste ano.

*com informações Brasil Energia

Por Redação 

Deixe uma resposta