Capitania dos Portos do Rio de Janeiro libera balsas para o maior Réveillon do mundo

0
275

As 11 balsas com 17 mil explosivos de artifício que serão detonados no réveillon da Praia de Copacabana foram liberados pela Capitania dos Portos e pela Divisão de Fiscalização de Armas e Explosivos da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Representantes dos dois órgãos disseram hoje (29) que os critérios de segurança foram atendidos.

As balsas estão atracadas na Ilha do Fundão. De acordo com a programação, elas serão rebocadas na noite de amanhã (30) e posicionadas a 500 metros das areias de Copacabana durante a madrugada do dia 31.

Na manhã do dia 31, serão posicionadas as cinco balsas da queima de fogos da Praia de Icaraí, em Niterói, e as duas que serão usadas no réveillon da Praia do Flamengo, na zona sul do Rio. Depois de preparadas, as balsas ficam isoladas, e nenhuma embarcação pode chegar a menos de 500 metros de distância.

A Capitania dos Portos fará a fiscalização das embarcações particulares que acompanham os fogos. A expectativa do órgão é que 250 embarcações estejam ao redor do cordão de isolamento no momento da virada, segundo o capitão dos portos do Rio de Janeiro, Sérgio Salgueirinho. Ele vai participar da fiscalização e da observação das condições do mar para dar a última liberação para o show, às 23h30.

“Não temos previsão de mar grosso nem de ventos intensos. Nossa expectativa é de que não haja impedimento meteorológico para prosseguir com o evento”, disse.

Drones e GPS

O Presidente da Riotur, Marcelo Alves, afirmou que a queima de fogos de 2018 será a maior já realizada no Rio de Janeiro e contará com inovações tecnológicas, como três drones que vão sobrevoar os fogos e transmitir imagens para os 12 telões na praia.

“O telões vão transmitir ao vivo o novo ângulo, de cima para baixo, para que todo mundo acompanhe com uma música feita exclusivamente da queima de fogos”.

O pirotécnico responsável pela queima de fogos, Marcelo Kokote, da empresa Vision Show, adiantou que o público verá surpresas e formas conhecidas, durante a explosão dos fogos, como corações e rostos sorridentes.

O show também terá bombas que desenham o planeta saturno, e outras que fazem o efeito “ghost shell”, mudando de forma diante do público.

No show deste ano, as balsas estarão conectadas por GPS e iniciarão a queima de fogos à meia noite, seguindo uma programação digital, sem a necessidade de serem acionadas pelas pessoas embarcadas na balsa. Haverá dois profissionais em cada uma das 11 balsas por motivos de segurança.

“O show vai ficar mais sincronizado. É uma tecnologia nova que será usada em Dubai, Sidney e Londres”, explicou o pirotécnico, que já realizou o réveillon em cidades como Florianópolis, Balneário Camboriú e Gramado.

Parte dos fogos de artifício foi comprada no Brasil e outras foram trazidas da Itália, da China e do Japão.

Fonte: Vinícius Lisboa & Maria Claudia / Agência Brasil

Por Redação 

Deixe uma resposta