Navios de cruzeiro trazem 21 mil turistas ao Rio de Janeiro

0
465

O Boulevard Olímpico e as ruas da Zona Portuária ficaram repletos de turistas na manhã deste sábado, quando três transatlânticos chegaram à cidade, com cerca de 12 mil pessoas a bordo. Nos dois últimos dias de 2017, o Pier Mauá, na Zona Portuária do Rio, vai receber quatro navios, com mais de 21 mil turistas. No domingo, último dia do ano, às 7h, atraca o navio MSC Poesia, que veio de Buenos Aires, na Argentina. À noite, ele ficará posicionado na Praia de Copacabana junto com outras seis embarcações, para que os hóspedes acompanhem o espetáculo da queima de fogos.

A estimativa é que, com a movimentação habitual de turistas nessa época do ano (por causa do Réveillon e da aproximação do Carnaval), os visitantes injetem cerca de US$ 90 milhões na economia carioca durante a temporada de cruzeiros.

Neste sábado, às 7h, chegou o MSC Musica que fará escalas em Cabo Frio, Copacabana, Salvador e Ilhéus. Às 8h, o navio Costa Fascinosa que permanece até o dia 31 e segue para Argentina, passando por Ilha Bela. O último navio do dia 30 foi o Sovereing, que atracou às 9h. O navio, que faz um minicruzeiro de bate e volta, parte de Santos, atraca no Pier Mauá e no mesmo dia segue viagem para Búzios.

Mesmo com o tempo chuvoso, os turistas não desanimaram e saíram em passeios para conhecer a cidade. O casal de mineiros Cecília Farias, de 26 anos, e Augusto Salles, de 27 anos, desembarcou do navio Costa Fascinosa após um cruzeiro de 8 dias e saiu para passear pela Orla Conde.

— Fiquei impressionada com a mudança desta região. Estivemos aqui ano passado, antes das Olimpíadas e já estava mudando. Hoje quando desembarcamos vimos que ficou lindo, colorido — elogiou Cecília, que pretendia conhecer o Aquario.

Alguns turistas, no entanto, reclamaram da falta de banheiros químicos na orla Conde e da demora da liberação de saída dos navios.

— No navio em que estávamos, havia só dois despachantes para ver os passaportes e liberar as saídas. Ficamos duas horas e meia na fila — disse o carioca Victor Alexander, de 54 anos, que desembarcou de volta à cidade após um cruzeiro.

Segundo Alexandre Gomes, Gerente de Operações do Píer Mauá, a Cidade Maravilhosa foi escolhida esse ano como o principal destino do brasileiro para o Réveillon ultrapassando Miami, até então a primeira colocada, além de ser a mais visitada da América do Sul.

—O Rio este ano volta a ser alvo do turista brasileiro e a ter navios que embarcam e desembarcam na cidade. É um navio dedicado ao carioca e aos brasileiros que utilizam os aeroportos como porta de chegada. O navio começa o cruzeiro no Rio e termina na cidade. Vai para outros destinos, como o Nordeste, e em algumas viagens segue para Buenos Aires, mas utiliza o Rio como a casa dele — afirmou.

Ele afirma que esta foi uma temporada acima das expectativas.

—Serão 94 atracações, das quais 23 são cruzeiros de longo curso (internacionais) e 25 navios no total; 60% são do Mercosul e outros 40% vindos da Europa e Estados Unidos registrando um aumento de 12% em relação à temporada anterior — diz, acrescentando que a maioria dos turistas (70%) que chegou para o Ano Novo é da Argentina.

Até abril de 2018, são esperadas cerca de 400 mil passageiros durante a temporada, iniciada no final de outubro.

A estimativa é que, com a movimentação habitual de turistas nessa época do ano (por causa do Réveillon e da aproximação do Carnaval), os visitantes injetem cerca de US$ 90 milhões na economia carioca durante a temporada de cruzeiros.

Fonte: Simone Candida / EXTRA

Por Redação 

Deixe uma resposta