CODESP estima o ano do 2017 com record em movimentação de cargas

0
289

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) acredita ter encerrado 2017 com um recorde de movimentação de cargas. A estimativa é que, em 2017, 129,2 milhões de toneladas de mercadorias tenham sido movimentadas no Porto de Santos, no litoral paulista, superando em 7,7% a maior movimentação anual já registrada, que foi em 2015, quando foram movimentadas 119,9 milhões de toneladas. Para 2018, a Codesp acredita em mais recordes.

Segundo a companhia, o provável recorde histórico alcançado em 2017 foi reflexo de uma safra nacional de grãos que superou as expectativas, da retomada da confiança dos consumidores e dos empresários brasileiros, bem como da aceleração da atividade econômica nas principais economias desenvolvidas e do forte desempenho da economia chinesa e de outros importantes países em desenvolvimento.

Para 2018, os desafios para superar o novo recorde a ser estabelecido em 2017 serão maiores, principalmente por conta de uma projeção mais modesta para as safras de soja e milho, que foram destaque no ano passado. As previsões iniciais apontam para o embarque de 94,7 milhões de toneladas (+1,6%) e descarga de 38,6 milhões de toneladas (+7,4%) de mercadorias.

Contêineres

Ainda de acordo com informações oficiais divulgadas pela autoridade portuária, para a carga geral, foi projetado o maior percentual de crescimento, onde se destaca a carga conteinerizada, com cerca de 4 milhões de TEU, aumento de 4,4%. A movimentação de veículos deve somar 338.938 unidades, das quais, 313.920 na exportação (+5,6%) e 25.018 na importação (+5,6%).

Em 2018, esse segmento de cargas deverá manter a trajetória de crescimento, devendo movimentar, aproximadamente, 51,2 milhões de toneladas (6%), novamente impulsionado pelas movimentações de contêineres e veículos e pelo impacto positivo da entrada em operação do novo terminal da Fibria, dedicado à movimentação de celulose. As projeções para esse produto são de 3,8 milhões de toneladas, um aumento de 31,4% sobre o resultado previsto para 2017.

Acumulado e navios

Segundo os dados da Codesp, com o crescimento esperado na movimentação de cargas conteinerizadas, geral solta e granéis líquidos, a estimativa é de que o fluxo de embarcações atinja 5.090 atracações, um crescimento de 4,5%. Entretanto, com a queda esperada nos embarques de milho, estima-se que a consignação média em 2018 deve ficar em torno de 26.842 toneladas por navio, uma redução de 1,2% em relação a este ano.

Fonte: G1

Por Redação 

Deixe uma resposta