Com destaque para as exportações, Pecém cresce em 2017

0
264

Acumulando resultados positivos a cada mês durante 2017, o Terminal Portuário do Pecém fechou o ano com movimentação de cargas 41% maior na comparação com o mesmo período do ano anterior, o que resultou no faturamento bruto da ordem de R$ 144 milhões, um crescimento 62,2% superior ao de 2016.

Em 2017 foram movimentadas 15.808.961 toneladas pelo porto cearense. O grande destaque nas movimentações foram as exportações que subiram 95% em relação ao ano de 2016, atingindo a marca de 4.402.370 toneladas de janeiro a dezembro de 2017.

Entre as cargas enviadas para fora do País pelo Porto do Pecém, as placas de aço tiveram o maior volume, com mais de 2,5 milhões de toneladas, seguidas das frutas, com mais de 201 mil t e do gás natural, com 121.511 t exportadas.

“A exportação das placas de aço impulsionou os resultados das exportações, mas é preciso ressaltar também o trabalho de divulgação das potencialidades do Porto do Pecém para o mercado internacional. Trabalhamos fortemente em parceria com o Governo do Estado esse aspecto durante todo o ano de 2017”, afirma Danilo Serpa, presidente do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Já as importações cresceram 29%, passando de 9.156.702 t em 2016 para 11.766.591 t em 2017. Os destaques ficaram por conta do carvão mineral com mais de 4,9 milhões de toneladas, do gás natural com mais de 714 mil toneladas e dos produtos siderúrgicos que somaram mais de 206 mil toneladas.

Nacional

A navegação entre portos brasileiros cresceu 62% na comparação com o mesmo período do ano anterior. O crescimento foi puxado pelo desembarque de 4,2 milhões de toneladas de minério de ferro, de mais de 329 mil toneladas de produtos siderúrgicos e mais de 215 mil toneladas de arroz. Ao mesmo tempo em contribuíram para o resultado anual os embarques de farinha de trigo (121,1 mil toneladas), cimento (66,7 mil toneladas) e gás natural (63,4 mil toneladas).

“O Porto do Pecém se destacou também na relação com o mercado nacional, se mostrando como uma opção bastante eficiente no transporte de cargas. Sobretudo pela infraestrutura agregada ao Terminal, como as boas rodovias, a localização, que é próxima à Capital ao mesmo tempo que foge dos problemas de grandes centros urbanos, além dos outros aspectos indispensáveis para a movimentação das mercadorias, como o abastecimento de energia, água e internet”, explica Serpa.

Por Redação 

Deixe uma resposta