Conheça a propulsão híbrida da Caterpillar para rebocadores portuários

0
4888

Na busca contínua por um futuro com maior eficiência energética no uso dos combustíveis e menores emissões atmosféricas, a Caterpillar desenvolveu um sistema híbrido de propulsão marítima, ideal para rebocadores portuários e com muitas outras aplicações na indústria marítima.

Conhecido como “Cat Hybrid Propulsion System”, o sistema proporciona uma grande flexibilidade para a embarcação, disponibilizando aos comandantes diversas opções para as configurações operacionais de seus rebocadores. No vídeo abaixo, Emil Cerdier, Gerente de Vendas para Propulsão nas Américas, apresenta o sistema e suas capacidades:

Trata-se de um sistema totalmente integrado e que foi projetado para cumprir requisitos contratuais de rebocadores e outras aplicações, otimizando os custos operacionais tomando como referência o local e as condições operacionais nas quais a embarcação vai passar a maior parte do tempo.

Arranjo da Propulsão Híbrida

O Cat Hybrid Propulsion System pode ser entendido como uma solução de proa à popa, com dois motores acoplados nos propulsores azimutais da embarcação. Complementarmente aos motores, o sistema inclui motores booster, que são motores elétricos controlados por VFD (Variable Frequency Drive) que também são acoplados aos azimutais. Os motores booster são alimentados por geradores e/ou baterias. O balanço de carga e a decisão pelas configurações e mudanças de modo operacional são controlados por um sistema de controle altamente otimizado.

Os sistemas mais comuns são vendidos com motores CAT da série 3500 e geradores CAT série “C”, altamente confiáveis, populares e de simples operação.

Mas qual é o benefício de se utilizar este sistema com duas fontes de energia?

A ideia é que você pode cambar de uma para outra de forma a ter a quantidade suficiente de energia para a operação em curso.

Por exemplo, se num determinado momento você precisa da performance máxima nos azimutais, o Comandante pode combinar a força total dos motores diesel com os motores booster sendo utilizados para que se atinja a tração estática máxima.

Por outro lado, se o rebocador está navegando ou stand-by, os motores diesel são desligados e os geradores podem ser utilizados para gerarem energia suficiente para alimentar os motores booster.

E até mesmo a configuração tradicional dos rebocadores pode ser feita, sem problemas, utilizando os motores diesel acoplados aos azimutais sem os motores booster.

Os benefícios são muitos, e podemos destacar:

Eficiência energética aumentada – navegando ou em stand-by, o barco pode utilizar seus geradores em alta carga, conseguindo a maior potência possível de cada gota de combustível.

Menos horas de funcionamento – com as opções adicionais de energia disponível a bordo, comandantes podem poupar seus motores principais, evitando desgaste desnecessário.

Menor custo de manutenção – os motores CAT série “C” (C9, C 18, etc), menores que os da série 3500, são de manutenção fácil e barata. Os comandantes dos rebocadores podem tirar vantagem disso priorizando a utilização dos geradores sempre que possível.

Menos emissões atmosféricas – uma eficiência energética melhor, significa uma utilização bem mais eficiente da carga nos motores, diminuindo consideravelmente as emissões atmosféricas.

Maior redundância – o Cat Hybrid Propulsion System oferece ao comandante do rebocador aquilo que todo comandante deseja: opções. E quanto mais opções disponíveis, maior é a performance, a segurança operacional e eficiência da embarcação.

Melhor manibrabilidade em baixa carga – utilizando os motores booster em baixas velocidades, é possível conferir um ajuste fino à manobra, especialmente em casos em que a propulsão é de passo fixo.

Parabéns à Caterpillar pelo desenvolvimento do sistema e disponibilização no mercado de reboque portuário.

*com informações da Caterpillar

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta