O setor de transporte de contêineres corresponde hoje por cerca de 60% de todo o comércio transoceânico mundial, mas a área tem enfrentado problemas há anos, como excesso de capacidade, baixas taxas de frete, ameaças à segurança e aumento do impacto ambiental. Detectando a necessidade de uma transformação digital do segmento, a Blockshipping, empresa dinamarquesa focada em registro de contêineres está criando a plataforma Global Shared Container Platform (GSCP).

A GSCP será a primeira solução em tempo real que fará o registro de aproximadamente 27 milhões de contêineres que circulam em todo mundo. Disponível para todos os players do setor, a plataforma permite que seja realizada uma ampla gama de transações relacionadas ao manuseio dos contêineres globalmente.

A plataforma GSCP será baseada em blockchain e em uma moderna tecnologia de sensores, e tem o potencial de reduzir os custos para a indústria global de transporte marítimo em US$ 5,7 bilhões anuais. Além disso, também será responsável por diminuir as emissões globais de CO2 em mais de 4,5 milhões de toneladas a cada ano.

O fundador e CEO da Blockshipping, Peter Ludvigsen, que está na indústria de containers há 39 anos e atuou como CIO da Maersk Line, explica que “em 2017, a enorme frota mundial de contêineres foi usada para o transporte de todos os tipos de mercadorias, com um valor aproximado de US$ 12 trilhões. Mas o problema é que não há um registro único do movimento e a falta de rastreamento em tempo real resulta em um grande número de contêineres vazios sendo movimentados desnecessariamente”.

Além de ser uma resposta para o problema da falta de registro, o GSCP atuará como uma plataforma de negociação global para todos os tipos de serviços relacionados ao manuseio de contêineres entre todos os players do setor de transporte marítimo.

A tecnologia de blockchain já vem sendo discutida e utilizada pelo mercado há algum tempo para dar apoio a transações com moedas criptografadas e vem ganhando o interesse de uma variedade de indústrias e a logística é uma delas.

Diferencial

Um dos grandes diferenciais da Blockshipping nesse mercado é que a empresa anunciou sua oferta inicial de moedas em ICO (Initial Coin Offering), ou seja, a empresa não busca clientes, mas investidores. Todos terão condições de utilizar seus serviços e ao mesmo tempo ganhar com isso.

O ICO da plataforma da Blockshipping oferece aos envolvidos um conjunto exclusivo de recursos de token, incluindo os benefícios de um modelo de participação nos lucros e um Market Maker Fund, que permite que os investidores do ICO vendam suas moedas de volta à plataforma por um preço mínimo até que o Blockshipping atinja sua meta fixa para o desenvolvimento da plataforma GSCP.

O GSCP é considerado o primeiro ICO dinamarquês relacionado ao transporte realizado na região escandinava. “O GSCP já é financiado por investidores-anjos privados e pela The Danish Maritime Foundation. Mas o ICO nos permite acelerar ainda mais o desenvolvimento da plataforma. É importante enfatizar que o ICO da plataforma da Blockshipping é baseado em um plano de negócios validado pelos principais interessados ​​no setor de navegação e com base em economias e benefícios reais e bem definidos para o setor de navegação e meio ambiente”, ressalta Ludvigsen.

Recursos exclusivos de token

Depois de estudar o mercado, a Blockshipping criou um modelo de token que inclui um conjunto de recursos que envolve a emissão de dois tokens diferentes:

– O token de utilitário interno para a plataforma de container chamado de CPT

– O token externo de compartilhamento de receita chamado de CCC (Container Crypto Coin)

O CPT será usado para compensação e liquidação de transações entre os usuários da plataforma, que cobrirão os diversos serviços e taxas relacionados ao manuseio global de contêineres. Uma porcentagem da receita dessas transações vai para um pool de compartilhamento de receita e é repassada aos proprietários dos tokens do CCC uma vez por mês por meio de um leilão holandês reverso no blockchain da Ethereum.

O modelo de token da GSCP também inclui um fundo em ICO, que permite a todos que adquirem CCCs venderem suas moedas de volta ao GSCP por um preço mínimo, caso se arrependam de sua contribuição. A venda de CCCs é possível até que o Blockshipping tenha cumprido certos marcos fixos no desenvolvimento da plataforma GSCP.

O primeiro ICO baseado no The ICO 2.0 Framework

O ICO da Blockshipping não é apenas o primeiro ICO dinamarquês, mas também o primeiro a basear-se num novo quadro chamado The ICO 2.0 Framework, que será lançado nos próximos dois meses. O objetivo é aumentar os padrões de qualidade para o ICO, certificando-se de que os próximos serão 100% compatíveis com a lei dinamarquesa e visam os mais altos padrões em termos de segurança e qualidade de codificação, além de promover abertura, transparência e honestidade e seguir um estrito código de conduta quando se trata de comunicação e gestão de relacionamento com os grupos de partes interessadas. A estrutura da ICO 2.0 está sendo desenvolvida pelo principal escritório de advocacia dinamarquês Kammeradvokaten / Poul Schmith, em colaboração com a empresa de consultoria e fintech escandinava Norfico.

Fonte: Informativo dos Portos

Por Redação 

Deixe uma resposta