A PGS irá iniciar entre os meses de maio e junho um levantamento sísmico 3D em águas profundas da Bacia de Sergipe-Alagoas, que cobrirá os blocos SEAL-M-351 e SEAL-M-428, operados pela ExxonMobil e arrematados originalmente pela Queiroz Galvão Exploração & Produção (QGEP), na 13arodada. Programadak para utilizar cabos GeoStreamer, a campanha multicliente abrangerá áreas do 13o, 14o e 15o  leilões e será executada pelo navio Ramform Tethys, podendo envolver a coleta de até 8 mil km2.

O barco Ramform Tethys está finalizando uma campanha na Bacia Potiguar e será remanejado para Sergipe ainda em maio. A campanha para os blocos SEAL-M-351 e SEAL-M-428 foi originalmente contratada pela QGEP, antes da petroleira brasileira acertar um operação de farm-in com a ExxonMobil e a Murphy Oil. Além dos dois blocos, a ExxonMobil negocia também aquisição de dados para os blocos SEAL-M-501 e SEAL-M-503, adquiridos na 14a rodada, e para as áreas SEAL-M-430 e SEAL-M-573, arrematadas pelo consórcio neste ano.

O trabalho de coleta dos dados na Bacia de Sergipe irá se estender por cerca de kquatro meses. Embora o tamanho da campanha ainda não tenha sido fechado, as expectativas são de que sejam utilizados cerca de 16 cabos.

O mapeamento no SEAL-M-351 e SEAL-M-428 cobrirá uma área de 1,5 km2 de dados, em lâmina d’água variando de 2 mil m a 3 mil m. O contrato entre QGEP e a PGS foi assinado em abril do ano passado. Com o mapeamento, o consórcio ExxonMobil/ Murphy Oil/ QGEP cumprirá a primeira fase do programa exploratório mínimo dos dois blocos, que totaliza 300 Uts.

A campanha 3D da PGS na Bacia Potiguar teve início em novembro e abrange uma área de 8,5 mil km2. O levantamento multicliente também está utilizando cabos GeoStreamer e vem cobrindo áreas da 11a rodada e do 15o leilão, realizados em 2013 e 2015, respectivamente.

O Ramform Tethys é um dos maiores e mais modernos barcos sísmicos do mundo. A PGS ainda não definiu o destino da embarcação após o término da campanha de Sergipe, mas a intenção é assegurar a sua permanência no Brasil para execução de novos levantamentos ainda não confirmados.

Fonte: Brasil Energia

Por Redação 

Deixe uma resposta